COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Defesa

28 de Agosto, 2017 - 10:25 ( Brasília )

Guia de Defesa Cibernética apresenta situação atual dos países da América do Sul


Débora Sampaio

Lançado na tarde desta quarta-feira (23), no auditório do Ministério da Defesa, em Brasília (DF), o “Guia de Defesa Cibernética na América do Sul” apresenta dados e informações relacionados à defesa cibernética de países sul-americanos. Participaram do lançamento autores da publicação e representantes do Instituto Brasileiro de Estudos em Defesa (IBED), do Ministério da Defesa (MD), órgão apoiador da obra.

O livro é o primeiro levantamento sobre a situação das instituições políticas com dados gerais sobre Defesa e cibernética na América do Sul. “Defesa Cibernética é um dos principais temas de Defesa no mundo e a sua relevância tende a aumentar, o que torna o Guia ainda mais importante. Isso é só o começo. Pretendemos, em breve, fazer o primeiro guia sobre Defesa Cibernética do planeta”, ressaltou o professor Marcos Guedes, da Universidade Federal de Pernambuco.

A publicação é voltada para acadêmicos, tomadores de decisões, agentes de defesa cibernética e entusiastas do tema. “O levantamento de dados foi feito com base em sites oficiais dos países da América do Sul, no contato com pesquisadores da área de cibernética de cada país e com organizações internacionais, além de pesquisas em revistas e jornais especializados”, explicou o professor Marcos Guedes.

A pesquisa realizada para o desenvolvimento da obra contou com o apoio do IBED e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do “Programa Álvaro Alberto de Introdução à Pesquisa em Defesa Nacional”.



Foram cerca de um ano meio de pesquisas para a realização da obra. “Essa é uma obra basilar para qualquer início de conversa sobre Defesa Cibernética. O Guia vem suprir o déficit de informações sobre o tema no Brasil, até então pouco explorado e estudado nos países da América do Sul”, destacou o diretor do IBED, Fabricio Neves.

O livro aborda, entre outros pontos, como o espaço cibernético afeta o espaço físico e apresenta ao leitor uma referência de como o tema tem sido tratado no Brasil e em outros países. “O espaço cibernético está muito mais avançado do que imaginamos. Foi uma pesquisa árdua que vem orientar os tomadores de decisões sobre as estruturas da América do Sul, suas Políticas de Defesa, fragilidades e potenciais”, afirmou o professor Lucas Soares Portela, da Escola de Comando do Estado-Maior do Exército (ECEME).

Além dos professores Marcos Guedes e Lucas Soares Portela, outros três autores contribuíram com o desenvolvimento da publicação: Dra. Graciela de Conti Pagliari, da Universidade Federal de Santa Catarina; Dra. Adriana Aparecida Marques, da Universidade Federal do Rio de Janeiro; e Me. Walfredo Bento Ferreira, da Academia Militar das Agulhas Negras.

Fotos: Sgt Manfrim/ MD


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


OTAN

OTAN

Última atualização 25 SET, 11:45

MAIS LIDAS

Cyberwar