COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Segurança

09 de Junho, 2011 - 09:21 ( Brasília )

Twitter vira arma do Bope nas operações

Tropa de elite usa rede social para divulgar incursões policiais e ações de integração comunitária

Renata Monti

“Pede pra entrar”, diria o capitão Nascimento, personagem de Wagner Moura em Tropa de Elite, se soubesse do potencial das redes sociais para os órgãos de segurança pública. Mas foi o que fez na vida real o tenente-coronel Wilman René Alonso, comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), quando vislumbrou no Twitter um novo meio de interação rápida com a comunidade. Desde março, o grupamento divulga suas operações pelo perfil @Real_BOPE_RJ, incluindo confrontos com traficantes em áreas em fase de pacificação, como é o caso do Morro da Mangueira, que receberá a primeira Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em breve.

— Nosso objetivo foi criar um canal de comunicação com a população usuária desse tipo de rede social, de forma rápida e direta. E isso inclui as incursões em comunidades— explica o comandante.

Responsável por acompanhar as operações “in loco” e mandar tweets em tempo real, a tenente Marlisa de Oliveira Amorim garante que a adrenalina é grande a cada post. Entre as ações mais recentes divulgadas pela rede social, estão as ações nos morros da Mangueira, Tuiuti e Pedreira.

— Você está no meio de uma operação policial e isso envolve a segurança de pessoas. Sempre que informamos é pensando nisso. O Twitter do Bope é institucional — esclarece Marlisa.

Assim como o Bope informa através do microblog, a comunidade também envia pistas de suspeitos. Eventos nas comunidades também são divulgados pelo Twitter. O post de maior repercussão foi o que anunciava a presença de Ronaldo Fenômeno no II Torneio da Pacificação no Morro da Mineira, no dia 30 de abril.



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 22 JUN, 13:20

MAIS LIDAS

Cyberwar