COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Tecnologia

12 de Setembro, 2013 - 12:32 ( Brasília )

EB e Motorola Solutions - Trial de LTE permite respostas mais rápidas para a segurança dos cidadãos

Trial de LTE realizado pelo Exército Brasileiro e Motorola Solutions permite respostas mais rápidas para a segurança dos cidadãos Em virtude dos bons resultados obtidos, Força pretende solicitar a renovação da licença de uso na faixa de 700MHz

SÃO PAULO, 12 de setembro de 2013— A Motorola Solutions, provedora líder mundial em soluções e serviços de comunicação de missão crítica para governos e empresas, anuncia com o Exército brasileiro osresultados obtidos com o trial de LTE (Long Term Evolution) na frequência de 700MHz. O teste, que teve início em maio de 2012, em Brasília, contou com investimento de US$ 2 milhões da Motorola e mostrou os benefícios da utilização da tecnologia para a melhoria dos serviços públicos no País.

Ao longo desse período foram realizados diversos testes contínuos, com destaque para três importantes eventos, em que foi possível fazer a comprovação da eficiência da transmissão de dados, além das possibilidades e alternativas de melhoria da estrutura de segurança do País. Entre os principais benefícios verificados no uso de uma rede LTE está a possibilidade de proporcionar mobilidade às atividades já realizadas pelo Exército, por meio de aplicações de vídeo, PTT (VoIP), mensagens de texto, acesso a aplicações na web etc. As informações são enviadas do campo, em tempo real, para a sala de comando e controle do Exército, de onde são monitoradas para que as devidas providências sejam tomadas imediatamente, em qualquer situação crítica.

Pontos importantes

  • Para a realização dos testes, foram instalados três sítios em Brasília, que dão cobertura da rede LTE para a Esplanada dos Ministérios e áreas de interesse do Exército, como aeroporto e infraestruturas críticas, possibilitando a utilização por outras agências de segurança da capital federal.
  • O primeiro teste ocorreu no desfile de 7 de Setembro de 2012, em Brasília. Os representantes do Exército que faziam o controle e gerenciamento do evento receberam imagens de câmeras, por meio de terminais móveis. Eles conseguiram ter ampla visibilidade do que ocorria em vários pontos do evento, principalmente nos mais críticos, como na dispersão, onde havia maior necessidade de organização.
  • O Exército pretende entrar com um pedido na Anatel para a extensão dos testes na faixa de 700 MHz até dezembro de 2014. O objetivo é aproveitar a experiência vivida neste ano para ter uma solução mais operacional durante a Copa do Mundo, além de agregar novas agências do setor público para que possam testar os benefícios de uma rede integrada e compartilhada, contribuindo com os estudos relacionados ao uso da rede 4G para serviços públicos. 
  • Durante a Copa das Confederações, um novo sítio foi instalado para aumentar a cobertura do Estádio Mané Garrincha e dos arredores. O Exército conseguiu operar normalmente, sem problemas de comunicação, apesar dos imprevistos ocorridos nas redes de telefonia celular. Isso porque, operou em uma faixa exclusiva, que permitiu total disponibilidade de rede antes, durante e depois do jogo de abertura da Copa. As câmeras fixas e móveis foram capazes de enviar imagens, em tempo real, para as viaturas e bases militares.
  • Em junho de 2013, por ocasião das manifestações populares em Brasília, o Exército recebeu, no Centro de Operações (COp), imagens e informações do Palácio do Planalto por meio de equipamentos instalados em viaturas posicionadas em locais estratégicos. Durante as manifestações foi possivel verificar a agilidade e rapidez com que a rede LTE pode disponibilizar imagens, em operações de garantia da lei e da ordem. As viaturas em que as câmeras estavam instaladas foram rapidamente posicionadas para possibilitar ao comando do Exército o acesso às imagens do que estava acontecendo nos arredores do Palácio do Planalto.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos até o momento, pois podemos oferecer respostas muito mais rápidas em situações críticas. Temos certeza de que todas essas soluções permitirão que o Brasil se torne referência em segurança nos grandes eventos que vai sediar e em outras situações críticas”, ressalta o comandante do Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército (CECOMGEX), general-de-divisão Santos Guerra.

“Em conjunto com o Exército Brasileiro, temos tido oportunidade única de realização de testes em situações reais e momentos críticos. Tem sido uma grande honra poder colaborar para demonstrar os benefícios dessa tecnologia, capaz de garantir mais segurança aos cidadãos”, declara Paulo Cunha, presidente da Motorola Solutions Brasil.



Outras coberturas especiais


Ecos - Guerras, Conflitos, Ações

Ecos - Guerras, Conflitos, Ações

Última atualização 21 AGO, 13:45

MAIS LIDAS

Cyberwar