COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Inteligência

03 de Maio, 2013 - 19:40 ( Brasília )

.#OpUSA ameaça tirar do ar sites de bancos e do governo dos EUA

Segundo os “hacker-ativistas” do group Anonymous a intenção é “Atingir a única coisa que o governo americano se preocupa: dinheiro”.


Depois da operação #OpIsrael contra o ciberespaço israelense, o grupo de hackers agendou um novo ataque cibernético massivo contra as bases de sites e servidores norte-americanos para o dia 07 de Maio próximo. "Hacker-ativistas" dizem que a razão para os ataques são "crimes de guerra no Iraque, Afeganistão e Paquistão" e, segundo eles, irão causar muito mais danos do que o aconteceu contra Israel no último dia 7 de Abril.

Segundo especialistas, um ataque desse tipo é muito difícil controlar e mais difícil ainda descobrir suas fontes, pois o tráfego vem de vários países simultaneamente. “Os EUA hoje são a nação mais suscetível a ataques cibernéticos, pois é o país mais conectado do mundo”, diz o CEO e Cientista-Chefe da Kryptus Segurança da Informação, Dr. Roberto Gallo. “Apesar de estarem munidos de muito poder de fogo, a defesa acaba sendo um fator preponderante num caso desses, o que é muito precária principalmente na iniciativa privada norte-americana. O maior exemplo disso é que 100% da conexão de sua rede de distribuição de energia usa a tecnologia “smart-grid”, qual seria o primeiro alvo de uma ofensiva cibernético.”, complementa.

O grupo Anonymous tem publicado na internet que esse ataque será realizado como forma de retaliação às injustiças sociais e políticas praticadas pelos EUA no mundo. No dia 21 de Abril, um post no site Pastebin dizia: “Anonymous fará que o dia 7 de Maio seja um dia para se lembrar. Neste dia, Anonymous iniciará a primeira fase da “operação USA”. América, você tem cometido múltiplos crimes de guerra contra Iraque, Afeganistão, Paquistão e, recentemente você cometeu crimes de guerra em seu próprio país”. Ainda complementam: “Não tratem isso somente como um aviso. Vocês não podem parar a “máquina de ódio da Internet” de “doxes”, ataques de DNS, “deface” (alteração de aparência de um site), “redirects” (redirecionamento indesejado), DDoS (Distributed Denial of Service), vazamentos de informações de bases de dados e “admin takeovers”.

O site da Casa Branca, outros 8 sites do governo federal, mais outros 133 sites de instituições bancárias estão listados como possíveis alvos em um post no site Pastebin do dia 24 de Abril, feito pelo grupo Anonymous.