COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Geopolítica

20 de Março, 2013 - 09:01 ( Brasília )

Redes de TV e bancos da Coreia do Sul sofrem ciberataque

Sistemas foram interrompidos em três TVs e dois bancos. Governo suspeita que o ciberataque foi provocado por norte-coreanos.

Os sistemas de informática das principais emissoras de televisão e de dois dos maiores bancos da Coreia do Sul ficaram completamente paralisados nesta quarta-feira (20), pelo que o governo investiga um possível ciberataque.

Pelo menos três cadeias de televisão - "KBS", "MBC" e "YTN" - e dois bancos - Shinhan e Nonghyup - tiveram seus sistemas totalmente interrompidos às 14h locais (2h de Brasília), informou a Agência Nacional de Polícia.

O Escritório da Presidência da Coreia do Sul investiga o possível envolvimento da Coreia do Norte no incidente, segundo indicaram fontes da Casa Azul de Seul à agência local "Yonhap".

As autoridades de Seul não descartam nenhuma possibilidade e "estão tentando determinar a causa da paralisação das redes", disse à agência uma autoridade da Presidência.

Uma porta-voz da brigada da polícia especializada em ciberterrorismo afirmou que "os relatórios (da paralisação) chegaram simultaneamente" e apontou que investigadores foram enviados ao locais onde se encontram os servidores afetados.

Após esse incidente, o Exército da Coreia do Sul elevou seu status de vigilância, informou um porta-voz do Ministério da Defesa, que descartou qualquer problema nos sistemas das Forças Armadas.

As autoridades sul-coreanas apontam que desde 2009 o regime comunista atacou vários sites de organismos estatais da Coreia do Sul, assim como o sistema de um dos principais bancos do país e as contas de e-mail de uma grande universidade.

A Coreia do Norte, no entanto, sempre negou sua participação nos ataques cibernéticos a sites públicos e privados do país vizinho e inclusive acusou recentemente Seul e Washington de tentar derrubar seus servidores de internet.