COBERTURA ESPECIAL - Crise - Defesa

19 de Maio, 2017 - 23:00 ( Brasília )

Notas Oficiais - MB - EB - FAB - Reunião Palácio Planalto


Nota de O Globo



BRASÍLIA — Os comandos das três Forças Militares (Marinha, Exército e Aeronáutica) fizeram questão de garantir, neste momento de crise políticam sua total subordinação aos preceitos constitucionais, em notas divulgadas neste sexta-feira. A manifestação ocorreu horas depois de um encontro com o presidente Michel Temer e num momento de instabilidade política.

Nos textos, os comandantes militares disseram que foram "convocados" para o encontro onde se discutiu a conjuntura atual. Os comandantes militares destacam que as Forças Armadas têm seu papel determinado pela Constituição. O cuidado foi para evitar interpretações de que o encontro com Temer poderia ser um apoio ao presidente neste momento.

Temer se reuniu com os três comandantes e ainda com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e com o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sergio Etchegoyen. Em nota, o comandante do Exército, general Villas Bôas, "reafirma que a atuação da Força Terrestre tem por base os pilares da estabilidade, legalidade e legitimidade, e ressalta a coesão e unidade de pensamento entre as Forças Armadas".

O general ainda fez questão de deixar clara sua posição nas redes sociais. No Twitter, escreveu que esteve com Temer e que reafirmou o "compromisso perene com a Constituição e em prol da sociedade". Na mesma linha, a nota da Aeronáutica é assinada pelo chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, brigadeiro Antonio Ramirez Lorenzo. A nota diz que o encontro foi para "tratar da conjuntura política".

"Como de praxe em reuniões já realizadas entre esses atores, prevaleceram a unidade de pensamento e o estrito cumprimento das normas legais, características inerentes às Forças Armadas Brasileiras", diz a nota.
 
Com o mesmo tom, a Marinha divulgou nota sobre o encontro, destacando que fora "convocada" pelo ministro da Defesa. Segundo o texto, foi " discutida a conjuntura atual e destacada a total subordinação das Forças aos ditames constitucionais"
.


Seguem as notas dos três Comandos Militares

 

Comando da Marinha do Brasil

Esclarecimento sobre a Reunião dos Comandantes das Três Forças, ocorrida em 19 de Maio de2017, no Palácio do Planalto com o Presidente Michel Temer.

O Centro de Comunicação Social da Marinha informa que hoje (19) foi realizado encontro dos três Comandantes de Força, convocados pelo Ministro da Defesa, com o Presidente da República, em que foi discutida a conjuntura atual.

No encontro, foi destacada a total subordinação das Forças aos ditames constitucionais.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA


Comando do Exército Brasileiro

 

O Centro de Comunicação Social do Exército informa que na tarde de hoje (19 de maio), convocados pelo Sr. Ministro da Defesa, os três Comandantes de Força compareceram a uma audiência com o Sr. Presidente da República, em que foi discutida a conjuntura atual.

No encontro, foi destacada a estrita observância das Forças Armadas aos ditames constitucionais.

O General Villas Boas, Comandante do Exército, reafirma que a atuação da Força Terrestre tem por base os pilares da estabilidade, legalidade e legitimidade, e ressalta a coesão e unidade de pensamento entre as Forças Armadas.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO

Comando da Aeronáutica


No dia de hoje, 19 de maio, os comandantes das três Forças, acompanhados pelo Ministro da Defesa, tiveram um encontro com o Presidente da República, Comandante Supremo das Forças Armadas, para tratar da conjuntura política.

Como de praxe em reuniões já realizadas entre essas autoridades, prevaleceram a unidade de pensamento e o estrito cumprimento das normas legais, características inerentes às Forças Armadas Brasileiras.

Brigadeiro do Ar Antonio Ramirez Lorenzo
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

 


Matérias Relacionadas
 

Comandante do Exército diz não haver `atalhos´ fora da Constituição Link

O Globo - Editorial: A renúncia do presidente (Ataque ao Brasil) Link

Reinaldo Azevedo - Temer foi vítima de atos ilegais; democracia rejeita “entrapment” Link


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Pacífico

Pacífico

Última atualização 22 JUN, 12:00

MAIS LIDAS

Crise

3
6
12 JUN, 18:00

AZEDO - Para onde vamos?