COBERTURA ESPECIAL - Crise - Segurança

09 de Novembro, 2016 - 09:45 ( Brasília )

Exército e Brigada Militar RS executam nova operação conjunta em Porto Alegre


Plantão RS


A Brigada Militar e o Exército Brasileiro executaram mais uma ação conjunta em Porto Alegre. O treinamento para operações de Garantia da Lei e da Ordem ocorreu na tarde desta terça-feira (8), na Zona Sul da Capital. Os trabalhos foram efetuados na rua Corrêa Lima, no bairro Santa Tereza.

O 3º Batalhão de Polícia do Exército mobilizou 56 homens, a pé e a cavalo. A BM deu apoio operacional, garantindo o poder de polícia às ações. O CCO (Chefe do Centro de Coordenação de Operações), general Fábio Benvenutti Castro, garantiu que o treinamento terá continuidade em novembro. “É necessário que a tropa tenha conhecimento urbano e essa troca de experiências com a BM é de grande valia para nosso efetivo”, destacou.

Para o secretário de Segurança Pública, Cezar Schirmer, a participação do Exército contribui no enfrentamento da criminalidade. “Esses exercícios em Porto Alegre auxiliam no treinamento dos soldados e na promoção de mais segurança à população. Mesmo que seja embrionária e pontual, é uma parceria estratégica e fundamental, dentro do espírito de cooperação que nos norteia”, frisou.

O comandante-geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira, ressaltou a sensação de segurança que a iniciativa traz para a comunidade. “Vamos apoiar as Forças Armadas em todas as ações, operações e treinamentos que realizarem. A corporação atua dando suporte nas barreiras, fazendo a parte policial, contribuindo para a sensação de segurança e inibindo a ação criminosa”, enfatizou.

As abordagens se iniciaram às 16h e vão se estender até às 22h. Até o fechamento da matéria, resultaram em dois autos de infração de trânsito por veiculo rebaixado (condutor e proprietário) e um por condutor com CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa.

Força Nacional vai permanecer no Rio Grande do Sul por tempo indeterminado

O Ministério da Justiça e Cidadania confirmou, nesta terça-feira (9), a prorrogação do prazo de permanência da FNSP (Força Nacional de Segurança Pública) no Rio Grande do Sul, por tempo indeterminado. O anúncio foi feito pelo ministro Alexandre de Moraes em reunião com o governador José Ivo Sartori, em Brasília, para tratar de solicitações na área da Segurança Pública no Estado.

Sartori também solicitou ampliação do efetivo, englobando policiais civis e peritos criminais, para reforçar o trabalho investigativo. Caso o pedido seja aceito, eles irão atuar principalmente em casos de homicídio e latrocínio. O governador disse que, apesar dos investimentos já feitos, o quadro de pessoal ainda é insuficiente para frear a criminalidade: “Também viemos reiterar o pedido que fizemos para aquisição de mais armamentos, coletes balísticos e viaturas, além de um acréscimo no efetivo para reforçar o policiamento”, afirmou.

A prolongação do apoio federal, prestado pela FNSP, dá continuidade à operação em conjunto com a Brigada Militar, Polícia Civil e IGP (Instituto-Geral de Perícias). Os 136 homens, que já atuam no reforço ao policiamento ostensivo de forma integrada com a polícia gaúcha, permanecem no Estado. Os agentes da Força Nacional efetuam prisões, apreendem armas e drogas, trabalham em todos os turnos e fazem policiamento ostensivo em áreas estratégicas, incluindo regiões de vulnerabilidade.