COBERTURA ESPECIAL - Crise - Geopolítica

26 de Fevereiro, 2016 - 11:20 ( Brasília )

Obama adverte Rússia que 'mundo estará observando' cessar-fogo na Síria

Rússia: luta contra EI, Frente Al-Nosra e outras organizações terroristas continua

O presidente americano, Barack Obama, destacou nesta quinta-feira que os próximos dias serão cruciais para a Síria, prevenindo o regime de Bashar al Assad e seu aliado, a Rússia, que "o mundo estará observando o cessar-fogo na Síria".

"Os próximos dias serão cruciais, o mundo estará observando", declarou Obama após uma reunião de seu Conselho de Segurança Nacional, em Washington, insistindo na responsabilidade de Damasco e Moscou nesta primeira etapa para tentar por um fim ao caos sírio.

Desde que começou em 2011, a guerra na Síria deixou mais de 270 mil mortos e obrigou metade da população a fugir de casa.

Neste conflito, Rússia e Irã apoiam o regime de Bashar al Assad enquanto Estados Unidos, Arábia Saudita e Turquia apoiam os rebeldes.

"O cessar das hostilidades que deve entrar em vigor amanhã (sexta-feira) à meia-noite é uma etapa possível para por fim ao caos", disse Obama.

"Todo o mundo sabe o que deve acontecer: todas as partes devem por fim aos ataques, inclusive ataques aéreos e deve-se poder realizar a ajuda humanitária nas zonas assediadas", lembrou.

"Tudo isto dependerá amplamente do respeito de seus compromissos por parte do regime sírio, Rússia e seus aliados", acrescentou.

O regime de Assad, a oposição, assim como as forças curdas já anunciaram que respeitarão a trégua, apadrinhada pelos Estados Unidos e Rússia, e prevista para entrar em vigor à 00h00 local de sábado (19H00 de sexta).

O acordo de trégua exclui os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) e a Frente Al Nosra – braço sírio da Al Qaeda — dois grupos rivais que ocupam grande parte do país. Consequentemente, continuarão sendo alvo de ataques do regime, dos ataques aéreos da Rússia, sua aliada, bem como da coalizão internacional liderada por Estados Unidos.

Putin: luta contra EI, Frente Al-Nosra e outras organizações terroristas continua

O presidente russo, Vladimir Putin, prometeu nesta sexta-feira prosseguir com sua luta contra o Estado Islâmico, a Frente Al-Nosra e outras "organizações terroristas", a horas da entrada em vigor do cessar-fogo entre o regime sírio e os grupos rebeldes.

"Quero deixar claro mais uma vez que o cessar-fogo não diz respeito aos grupos EI, Frente al Nosra e outras organizações terroristas reconhecidas como tal pelo Conselho de Segurança da ONU", afirmou Putin.

"A luta implacável contra eles continuará", acrescentou, durante uma reunião com os serviços de inteligência russos (FSB).

"Espero que nossos sócios americanos também façam parte deste princípio".

Vladimir Putin também admitiu que o processo de paz na Síria será difícil, mas que não existe outra solução.