COBERTURA ESPECIAL - Expansão Chinesa - Geopolítica

27 de Outubro, 2011 - 00:50 ( Brasília )

China e Cuba querem Estreitar Laços Militares


Agências Xinhua e Prensa Latina

Havana -  Autoridades militares de Cuba e da China  revelaram o interesse de aumentarem os vínculos entre seus países durante a visita do general Guo Boxiong ao navio-hospital Ark Peace atualmente em visita a Cuba.

Estamos indo para um estágio superior de relações de amizade no campo de defensa, disse o vice-presidente da Comissão Militar Central da China, coronel-general Guo Boxiong, durante uma visita ao navio-hospital  Arca da Paz (Peace Ark), ancorado em Havana.

Ele acompanhou o primeiro ministro-adjunto das Forças Armadas Revolucionárias (FAR), do Exército general Leopoldo Cintra, além de embaixador de Pequim na nação caribenha, Liu Yuqin.

O major-general José Antonio Carrillo, chefe da Direcção Política das FAR, disse que o encontro vai fortalecer ainda mais os laços entre os dois povos, os partidos comunistas, os governos e as forças armadas.

Dirigindo-se aos membros da tripulação da Arca da Paz, Carrillo desejou sucesso em sua turnê e manter o mesmo espírito de amizade, cooperação e humanidade quando permaneceu na capital cubana.

Guo saudou a presença de vários oficiais militares de Cuba na embarcação, a única de seu tipo  no Exército do Popular da China, e considerou um sinal da amizade tradicional entre os dois estados.

Aprender uns com os outros amigos e serem mensageiros da amizade entre os povos, disse ele.

Guo anteriormente visitou o mausoléu que guarda os restos mortais do combatente pela independência contra o colonialismo espanhol Antonio Maceo, El Cacahual, cerca de 20 quilômetros ao sul de Havana centro da cidade.

Temos  que ser mais unidos para manter a amizade e cooperação entre os nossos povos e as  forças  armadas no futuro, declarou Guo à Agencia cubana Prensa Latina após depositar uma coroa de flores na tumba de Antonio Maceo (1845-1896).

“Somos países que construímos o socialismo, temos as mesmas ideologias  e as mesmas aspirações, assinalou o General Guo, em companhia do  vice-ministro chefe del Estado Mayor General de las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Cuba, general de cuerpo de ejército, Álvaro López.