COBERTURA ESPECIAL - Expansão Chinesa - Tecnologia

30 de Novembro, 2013 - 11:50 ( Brasília )

Chang E - Veículo motorizado chinês será enviado à Lua na próxima 2ª


A agência estatal chinesa Xinhua divulgou, neste sábado, que o país lançará seu primeiro veículo motorizado para a Lua na próxima segunda-feira. Impulsionado por um foguete, ele será lançado a partir do Centro Xichang.

Caso seja bem-sucedido, o lançamento marcará um notável avanço do programa espacial chinês, que pretende manter uma estação espacial permanente a partir de 2020.

Apesar da autonomia em alguns aspectos, a China ainda depende de tecnologias americanas e russas para eventos espaciais.

Esta será a primeira vez que um aparelho espacial chinês aterrissará na superfície de um corpo celeste fora da Terra. Anteriormente, o país já havia enviado duas sondas para a órbita lunar. Porém, o projeto de enviar um veículo motorizado com seis rodas que tocará o solo da Lua foi apenas revelado em novembro, quando foi colocado em exposição pública.

A sonda, que conta com um dispositivo de aterrissagem e um robô de exploração lunar, faz parte da segunda fase do programa chinês de exploração do satélite terrestre.

A China lançou sua primeira missão lunar, "Chang E I", em outubro de 2007, e a segunda no mesmo mês de 2010.

Em ambos os casos, as sondas orbitaram durante meses ao redor da Lua, para recolher imagens e informações, e uma vez terminado seu período de atividade, cairão na superfície lunar, segundo o previsto.

A China denomina seu programa lunar de "Chang E", uma homenagem a uma lenda tradicional oriental, segundo a qual uma deusa com esse nome habita a Lua.

O robô explorador que viajará nesta missão, o primeiro chinês, foi batizado como "Yutu", ou "coelho de jade", em homenagem ao animal de estimação de cor branca que, segundo a tradição, pertence à deusa que vive na Lua.

"Yutu é um símbolo de amabilidade, pureza e agilidade. É idêntico ao robô lunar tanto aparentemente como em significado. Yutu também reflete o uso pacífico do espaço pela China", explicou o comandante adjunto do programa lunar, Li Benzheng.

O robô, que conta com duas asas e se desloca através de seis rodas, pesa 140 quilos e foi concebido para suportar as mudanças drásticas de temperatura na superfície lunar. Sua missão deverá durar cerca de três meses. O nome foi escolhido em uma votação na internet na qual participaram 3,4 milhões pessoas.

 

Com informações da EFE