COBERTURA ESPECIAL - Fuzileiros Navais - Naval

03 de Outubro, 2016 - 09:20 ( Brasília )

GptFNNa realiza adestramento no campo de instrução do EB


No dia 14 de setembro, o Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal (GptFNNa) realizou adestramento,  denominado “EXPLOSEX-2016”, no Campo de Instrução de Punaú, área do Exército Brasileiro.

Durante todo o dia, os militares tiveram instrução de AT-4, realizando disparos com sub-calibre e munição real. Ainda, foi ministrado pela equipe de instrução o uso de explosivos.

O planejamento e a execução das instruções nas áreas determinadas foram realizados com êxito, fruto do empenho e dedicação da equipe de instrução, buscando sempre alcançar o máximo de sucesso na realização de suas tarefas.

Sendo assim, foi possível observar o alto grau de comprometimento da tropa, demonstrado pelo desempenho no decorrer do adestramento.

Militares do GptFNNa retornam após apoio aos Jogos Olímpicos – 2016

Após dois meses no Rio de Janeiro prestando apoio aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, 74 militares do Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal (GptFNNa) retornaram para Natal, em 21 de setembro, sendo recebidos pelo Chefe do Estado-Maior (CEM), Capitão de Mar e Guerra Josean Alves Pinheiro e por toda a tripulação da Organização Militar.

“As declarações do Ministro da Defesa, que enfatizou não ter havido qualquer ocorrência grave e que a tranquilidade na cidade do Rio é um atestado de que tudo ocorreu conforme os órgãos de Defesa e de Segurança Pública previam, deixando a sensação de segurança aos cariocas e turistas, demonstram o profissionalismo de todos os senhores, que escolheram a vida de Fuzileiros Navais, tropa expedicionária por natureza, que cumprem sua missão e regressam para o seio de suas famílias com o sentimento do dever cumprido”, destacou o CEM.

Em 58 dias de atividades de apoio à segurança dos Jogos Rio-2016, na capital fluminense, os militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica foram empregados. O esforço contou, em todo o País, com o monitoramento, vigilância e proteção de 139 estruturas estratégicas. Na cidade do Rio, as Forças Armadas garantiram proteção de 73 estruturas estratégicas.

Foram realizadas, no Rio de Janeiro, 12.300 patrulhas marítimas, a pé, a cavalo, motorizadas e com blindados. No total, foram utilizados 26 navios, 3.083 viaturas, 109 blindados, 51 helicópteros, 81 embarcações, 80 aeronaves e 370 motocicletas.