COBERTURA ESPECIAL - Fuzileiros Navais

02 de Abril, 2014 - 10:58 ( Brasília )

Secretário agradece apoio da Marinha do Brasil na Ocupação do Complexo da Maré


No dia 30 de março, o Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, agradeceu o apoio logístico de transporte prestado pela Marinha do Brasil na implantação da 40º Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), no Complexo da Maré, na cidade do Rio de Janeiro. A Força Naval disponibilizou o efetivo de 250 militares e 21 viaturas blindadas (cinco M-113, seis CLAnfs e dez viaturas blindadas Piranha IIIC).
 
"A Marinha e os fuzileiros navais são imprescindíveis. Infelizmente, o Rio de Janeiro chegou a uma determinada situação em que a participação e os equipamentos da Marinha se tornam indispensáveis. Nós temos tido total apoio da Marinha e gostaria de externar meu agradecimento e reconhecimento ao profissionalismo e ao pronto atendimento que nós sempre tivemos da Marinha do Brasil. Os senhores, junto conosco, escreveram uma nova história para o Rio de Janeiro", disse o secretário.
 
O Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais atuou sob o comando do Capitão-de-Mar-e-Guerra (FN) Ricardo Henrique Santos do Pilar. Sendo assim, ele explicou como foi a participação da Marinha do Brasil nessa operação. "Na reunião de coordenação, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) solicitou quatro eixos penetrantes na comunidade da Maré e o Batalhão de Choque requisitou três eixos. Então, nós apoiamos o Bope com quatro viaturas M-113 e quatro viaturas Piranhas. Já o Choque foi apoiado com quatro viaturas CLAnfs e duas viaturas Piranhas. Transportamos a tropa até quando eles se sentiram seguros para desembarcarem e depois retornamos à base.", afirmou o comandante Pilar.
 
O GptOpFuzNav-Rio IX emprega militares com experiência em Missões de Paz no Haiti e nas demais operações de apoio à Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Foi assim no Complexo da Vila Cruzeiro, no Morro do Alemão; no Complexo de São Carlos, no Morro da Mineira; na Mangueira; Rocinha; Vidigal; Chácara do Céu; Chatuba, de Mesquita; Manguinhos e Jacarezinho, bem como nas comunidades da Barreira do Vasco e do Caju, além do Complexo do Lins.