COBERTURA ESPECIAL - Fuzileiros Navais - Naval

17 de Março, 2014 - 10:48 ( Brasília )

Comemoração do aniversário de 206 anos do Corpo de Fuzileiros Navais


O Corpo de Fuzileiros Navais comemorou o seu 206º aniversário no dia 7 de março, em Cerimônia Militar realizada na Fortaleza de São José da Ilha das Cobras, no Rio de Janeiro. O evento foi presidido pelo Ministro da Defesa, Embaixador Celso Amorim, e contou com a presença do Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto; do Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Ari Matos Cardoso; do Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Carlos Augusto de Sousa; do Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante-de-Esquadra (FN) Fernando Antonio de Siqueira Ribeiro; do Comandante do Comando Militar do Leste, General Francisco Carlos Modesto; bem como com a presença de familiares e autoridades militares e civis.
 
Durante o evento, foi promovida a entrega da Medalha Mérito Anfíbio a 75 militares da Marinha do Brasil. Essa condecoração é concedida como reconhecimento àqueles que em exercícios e operações, distinguiram-se pela exemplar dedicação à profissão e interesse no aprimoramento de sua capacidade profissional. Na oportunidade, foi premiado como Fuzileiro Naval Padrão 2013, o Cabo Vander Soares Ceribelli, do Batalhão de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica de Aramar.
 
Entre os agraciados, está a Capitão-de-Corveta (T) Raquel Martins Castilho, primeira mulher a receber tal reconhecimento por exercícios e operações em campo. A agraciada faz parte da tripulação do Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra, ingressou no Quadro Técnico da Marinha do Brasil como profissional de Informática em 1999. Durante sua carreira, acumulou 4.929 dias de tropa e 225 dias de manobras operativas, o que lhe concedeu o direito de receber a condecoração atribuída aos Combatentes Anfíbios.
 
Nas palavras do Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, ficaram registrados o grau de prontidão operativa do Corpo de Fuzileiros Navais e suas inabaláveis crenças: "Fuzileiros Navais do presente, tenham a satisfação pessoal e o orgulho profissional por serem ativa parcela desses 206 anos de glória e presença constante. Mantenham-se prontos e atentos aos chamamentos de nossa Pátria, observando diuturnamente nossos valores essenciais de honra, competência, determinação e profissionalismo", ressaltou.