COBERTURA ESPECIAL - Fuzileiros Navais - Naval

14 de Novembro, 2013 - 21:40 ( Brasília )

Operação “Formosa 2013”






No período de 16 de outubro a 2 de novembro, a Operação “Formosa 2013” – maior exercício da Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE) – reuniu, para uma simulação de Guerra no Planalto Central, mais de 2 mil militares portando seus armamentos individuais, além de Aeronaves, Carros de Combate, Veículos Blindados de Transporte de Tropas, Veículos Anfíbios sobre Lagartas, Mísseis Anti-Carro, Mísseis Superfície-Ar, Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANT), dentre outros meios de combate.

A Operação “Formosa” é o coroamento de um ciclo de exercícios que visa garantir o adestramento e testar o estado de prontidão dos Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais (GptOpFN) componentes da FFE, permitindo à Marinha do Brasil responder imediatamente a um amplo espectro de atividades, como: o apoio aos Órgãos de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro; assistência humanitária, como a montagem de um Hospital de Campanha no Chile, em menos de 48 horas, por ocasião do terremoto que atingiu aquele país em 2010; Operações de Paz, como a que ocorre no Haiti; e, principalmente, Operações Anfíbias na defesa da “Amazônia Azul”.

No dia 29 de outubro, foi conduzida uma Demonstração Operativa, que permitiu obter uma avaliação geral sobre o exercício realizado e sobre algumas capacidades da Marinha do Brasil e, mais especificamente, do Corpo de Fuzileiros Navais.


Visando assegurar o máximo de realismo às ações, foi utilizada munição real em todos os armamentos empregados.

Durante o evento, foi possível, ainda, visitar os blindados e um Hospital de Campanha, bem como outros meios operativos, que se encontravam desdobrados no terreno.