COBERTURA ESPECIAL - BRICS - Terrestre

19 de Novembro, 2019 - 11:05 ( Brasília )

CMP coordena operação de GLO para a XI Cúpula do BRICS


Nos dias 13 e 14 de novembro, em Brasília, ocorreu a XI Cúpula do BRICS – bloco integrado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A capital federal reuniu Chefes de Estado e de Governo desses cinco grandes países emergentes de elevada importância política e comercial.

Visando garantir a segurança do evento, foi editado, em 5 de novembro de 2019, o Decreto nº 10.083, autorizando o emprego das Forças Armadas para a garantia da lei e da ordem no Distrito Federal, a fim de proporcionar segurança ao evento.

No âmbito do Exército, coube ao Comando Militar do Planalto (CMP) integrar e coordenar a participação de cerca de 10.000 militares de diferentes instituições, que proporcionaram tanto a segurança dos participantes, quanto das instalações presidenciais, além da condução do cerimonial da Cúpula.

Para tal, o comandante da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada Marco Aurélio de Almeida Rosa, foi designado comandante da Força de Garantia da Lei e da Ordem, integrada por meios de sua Brigada; do Comando de Operações Especiais, responsável por coordenar o eixo de prevenção e combate ao terrorismo; do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília; do Batalhão da Guarda Presidencial; do 1º Regimento de Cavalaria de Guardas; do 1º Batalhão de Guerra Eletrônica; da Aviação do Exército; e de outras agências federais e estaduais para realizar escoltas e coordenar a segurança de área.

Participaram da operação integrantes do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal, do Ministério das Relações Exteriores, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, da Agência Brasileira de Inteligência, da Agência Nacional de Transportes Terrestres, da Agência Nacional de Aviação Civil, da Comissão Nacional de Energia Nuclear, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, do Superior Tribunal Federal e das Polícias Federal e Rodoviária Federal.



Contou-se, ainda, com a participação do Governo do Distrito Federal, por meio do emprego das Polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros, das Secretarias de Defesa Civil e de Saúde, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), do Departamento de Trânsito (DETRAN) e do DFTrans (Transporte Urbano do Distrito Federal), bem como da Polícia Militar de Goiás.

A sinergia decorrente da participação de todos esses entes de forma integrada e harmônica permitiu o completo êxito na segurança do evento. O patrulhamento do Lago Paranoá ficou sob a responsabilidade da Marinha do Brasil, que também participou da escolta motorizada de delegações.

A Força Aérea Brasileira realizou o controle e a defesa do espaço aéreo, com o apoio de tropas do 11º Grupo de Artilharia Antiaérea, e recebeu as comitivas dos países do BRICS na Base Aérea de Brasília.



Fotos: CMP

VEJA MAIS