COBERTURA ESPECIAL - Brasil - China - Geopolítica

07 de Julho, 2012 - 14:39 ( Brasília )

BR-CN - ESG Realiza Debates sobre a China


A China foi o tema de debate promovido pela Escola Superior de Guerra (ESG), no Clube Naval em Brasília. Denominado 2º Café com Debate, o evento mostrou, no dia 05 de junho, o país asiático sob as perspectivas, desafios e oportunidades levando em consideração o cenário internacional.

A reunião tem como finalidade a troca de informações e a criação de um espaço para discussões sobre temas de interesse estratégico de defesa. O debate contou com participação de acadêmicos, diplomatas e estagiários do curso.

O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, fez relato sobre a parceria entre os dois países e citou que, por três anos consecutivos, a China ocupou o posto de maior parceiro comercial do Brasil. O diplomata disse que o objetivo é ampliar a cooperação comercial com o país que é o principal parceiro chinês no BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Jinzhang citou o anúncio da elevação do relacionamento sino-brasileiro ao patamar de parceria estratégica global, feito pela presidenta Dilma Rousseff e pelo primeiro-ministro Wen Jiabao, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, ocorrida em junho, no Rio de Janeiro.

Outro destaque do encontro dos dois presidentes foi a assinatura do plano decenal de cooperação (2012-2021). O plano orientará ações, na próxima década, nas áreas de ciência e tecnologia e inovação e cooperação espacial; energia, mineração, infraestrutura e transportes; investimentos, parcerias industriais e cooperação financeira; cooperação econômico-comercial; cooperação cultural e educacional e intercâmbio entre sociedades civis.

Ex-estagiária do I Curso Superior de Política e Estratégia e funcionária da Caixa Econômica Federal, Ana Luiza Vasconcelos avaliou a iniciativa como sendo importante fórum de debate qualificado sobre questões de interesse nacional. Ana Luiza destaca ainda que a busca de informações e o aculturamento da consciência política e da conjuntura nacional não podem ser adquiridos apenas com conteúdo gerado pelos meios de comunicação.

Na mesma linha, o ex-embaixador do Brasil na China Affonso Celso de Ouro Preto diz que aprofundar conhecimentos sobre a segunda potência econômica mundial é estratégico para acadêmicos, especialistas do meio civil e militar. “A China é um gigante que cresce muito, mas é um país pouco conhecido no Brasil”, disse Ouro Preto.



Outras coberturas especiais


Pacífico

Pacífico

Última atualização 22 SET, 12:00

MAIS LIDAS

Brasil - China