COBERTURA ESPECIAL - Brasil - China - Naval

18 de Abril, 2013 - 13:39 ( Brasília )

VALEMAX - 1º a entrar em porto na China desde JAN 2012

Supernavio é estratégico para cortar os custos do transporte de minério de ferro para o gigante asiático e competir melhor com as australianas BHP Billiton e Rio Tinto



Um navio cargueiro Valemax da Vale entrou em um porto no leste da China esta semana, segundo dados de navegação e fontes da indústria, marcando a primeira vez em que isso aconteceu desde que Pequim proibiu os navios em janeiro de 2012.

O Vale Malaysia de mais de 400 mil toneladas entrou no porto Lianyungang, na província de Jiangsu, na segunda-feira e partiu na quarta-feira, depois de descarregar, segundo dados de navegação e fontes com conhecimento do assunto.

A China é o maior comprador mundial de minério de ferro e da Vale. No começo de 2012, armadores chineses convenceram em janeiro o governo a bloquear os Valemax em meio a preocupações com a segurança e o potencial impacto da perda de mercado das empresas locais de navegação.

Os mineraleiros atracam em portos internacionais para atender clientes como a siderúrgica italiana Ilva (porto de Taranto), a siderúrgica alemã Rogesa (Terminal EMO de Roterdã), e ThyssenKrupp e HKM (Terminal EECV de Roterdã), empresas também da Alemanha.

Outras paradas dos Valemax incluem Villanueva (Filipinas), Tubarão e Ponta da Madeira (Brasil), Sohar (Omã) e Oita (Japão), além da Estação de Transferência de Minério em Subic Bay, nas Filipinas.

Até o final de 2013, a Vale quer usar uma frota de 35 Valemaxes (19 deles próprios), com capacidade unitária para transportar até 400 mil toneladas de carga, para cortar os custos do transporte à China e competir melhor com as australianas BHP Billiton e Rio Tinto.



Outras coberturas especiais


Guerra Informação e Híbrida

Guerra Informação e Híbrida

Última atualização 20 OUT, 19:20

MAIS LIDAS

Brasil - China