COBERTURA ESPECIAL - Brasil - EUA - Aviação

18 de Março, 2019 - 11:40 ( Brasília )

Oficial da FAB apresenta trabalho sobre radar militar em seminário nos EUA

O militar desenvolveu, em seu mestrado, uma solução de baixo custo relacionada a radares de abertura sintética

Tenente Emília Maria E Capitão Landenberger

A Força Aérea Brasileira (FAB) participou da 12ª Conferência de Radar Militar do Institute for Defense & Government Advancement (IDGA) - Instituto de Defesa e Avanço do Governo, realizado de 12 a 14 de março, em Washington, nos Estados Unidos. A FAB foi representada pelo Tenente-Coronel Engenheiro Gustavo Farhat de Araujo, do efetivo do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), que apresentou o tema “Arquitetura para processamento de sinais de radares de abertura sintética em chips”.

O radar de abertura sintética serve, principalmente, para fazer imagens do solo a partir de uma aeronave ou satélite. “É uma tecnologia bastante complexa e o que propomos neste trabalho foi uma miniaturização da tecnologia de processamento.

O objetivo era ter um sistema de baixo custo e que pudesse ser utilizado em plataformas com bastante limitação de espaço, de peso e de consumo de energia”, explica o Tenente-Coronel Gustavo, destacando que o diferencial está justamente no baixo custo do sistema. “Então, o que fizemos foi a implementação de um algoritmo de processamento de sinais de radares de abertura sintética em um chip com tecnologia FPGA [Field Programmable Gate Array ou, em português, Matriz de Portas Programáveis em Campo]”, completa.

O trabalho foi resultado do mestrado realizado pelo militar em 2015 e 2016 pelo Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO) do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), com a contribuição do orientador, Roberto d’Amore, e do Professor David Fernandes.

Para o oficial, a importância da participação nesses eventos é a divulgação dos trabalhos realizados pela FAB, mostrando que a instituição está focada no desenvolvimento de tecnologia de ponta. “Isso nos coloca em destaque no cenário internacional, abre portas para podermos desenvolver trabalhos futuros, para sermos reconhecidos pelo que fazemos e traz credibilidade para a FAB”, ressalta.

Além disso, segundo ele, a interação com os outros participantes é sempre interessante e abre possibilidades para parcerias futuras. A Conferência de Radar Militar é um evento sobre os diversos tipos de aplicações de radares no meio militar. Participaram integrantes de agências ligadas ao departamento de Defesa dos Estados Unidos, além de diversos representantes de instituições acadêmicas, de laboratórios de pesquisas e da indústria de defesa.

A IDGA, responsável pelo evento, é uma organização dedicada ao intercâmbio e ao compartilhamento de melhores práticas, desenvolvimentos inovadores da indústria e fortalecimento da cooperação entre as agências governamentais, a academia e o setor privado.

Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) comemora cinquentenário.¹

Nesta sexta-feira (15), foi realizada, em São José dos Campos (SP), uma cerimônia alusiva aos 50 anos de criação do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Organização Militar voltada para o desenvolvimento aeroespacial no Brasil.

A solenidade foi presidida pelo Ex-Ministro da Infraestrutura e Comunicações Ozires Silva e contou com a presença de diversas autoridades. O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, destacou a importância do DCTA para o Brasil.

“A vertente tecnológica é a marca que eleva uma instituição. Não podemos deixar de destacar, neste cinquentenário, o pioneirismo do Marechal do Ar Casimiro Montenegro Filho, idealizador da criação de um complexo científico-educacional baseado no tripé Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento no setor aeronáutico, para a formação de engenheiros capazes de dar suporte às atividades aeronáuticas no país”, destacou o comandante, que foi homenageado com a moeda comemorativa do cinquentenário durante a solenidade.

Desde sua criação, o DCTA tem coordenado e acompanhado a implantação de vários projetos que contribuíram para o crescimento da Força Aérea Brasileira e do país, com destaque para o fomento à indústria aeronáutica brasileira e o desenvolvimento de pesquisas espaciais. O Diretor-Geral do DCTA, Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, destacou em seu discurso os próximos passos da Organização Militar.

“Tenho convicção de que nos próximos 50 anos alçaremos voos tão altos e transformadores quanto o país merece e necessita, gerando benefícios à sociedade e aumentando do poder dissuasório da nação, por meio de ciência, tecnologia e inovação”, concluiu. Ainda durante o evento, foram homenageados os servidores mais antigos, os ex-diretores e ex-comandantes do DCTA.

O Tenente-Brigadeiro José Marconi de Almeida Santos, ex-Diretor do DCTA no período de 1997 a 2000, foi um dos agraciados. “Sinto-me honrado em ter contribuído, em minha gestão, para que o DCTA se tornasse esse grande complexo tecnológico”, comentou.

O Suboficial Wanduir José da Silva foi homenageando como o militar que trabalha há mais tempo na Guarnição. Há 23 anos ele atua na Prefeitura de Aeronáutica de São José dos Campos (PA-SJ), unidade subordinada ao DCTA.

“Tive a oportunidade de colaborar e de participar de vários momentos marcantes e espero que os próximos anos sejam de muito sucesso”, disse.

Selo alusivo ao Cinquentenário

Durante o evento, o DCTA e os Correios lançaram um selo e um carimbo personalizados alusivos ao Cinquentenário da Organização Militar. Todas as correspondências que saírem das unidades subordinadas ao DCTA receberão o carimbo.

DCTA

O Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) é o órgão de direção setorial ao qual compete planejar, gerenciar, realizar e controlar as atividades relacionadas com a ciência, tecnologia e inovação, no âmbito do Comando da Aeronáutica.

O DCTA tem sua origem no Comando-Geral de Pesquisa e Desenvolvimento criado em 1969. Sob sua responsabilidade estão as seguintes Organizações Militares e comissões subordinadas: Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA); Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI); Instituto de Estudos Avançados (IEAV); Instituto de Pesquisa e Ensaios em Voo (IPEV); Centro de Preparação de Oficiais da Reserva da Aeronáutica de São José dos Campos (CPORAER-SJ); Centro de Lançamento de Alcântara (CLA); Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI); Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC); Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE); Grupamento de Apoio de São José dos Campos (GAP-SJ); Comissão de Obras do DCTA (CO-DCTA) e a Prefeitura de Aeronáutica de São José dos Campos (PA-SJ).


¹por Tenente Raquel Alves E Capitão Landenberger


VEJA MAIS