COBERTURA ESPECIAL - Brasil - EUA - Aviação

11 de Dezembro, 2018 - 10:40 ( Brasília )

Militar norte-americano fala sobre função de Graduado-Master a integrantes da FAB

Papel do Chief Master Sergeant na Força Aérea dos Estados Unidos foi o tema da apresentação

Tenente Emília Maria E Capitão Landenberger


Cerca de 130 militares, entre oficiais-generais, oficiais, suboficiais e sargentos da Força Aérea Brasileira (FAB) assistiram, nesta segunda-feira (10), em Brasília (DF), a uma palestra proferida pelo Chief Master Sergeant John Storms, da Força Aérea dos Estados Unidos, sobre “O papel do Chief Master Sergeant na Força Aérea Americana”.

O objetivo foi apresentar um panorama da atividade no país amigo, tendo em vista a recente implantação da função de Graduado-Master na FAB. A função faz parte do conceito do Programa de Capacitação e Valorização do Graduado, que estabelece um novo formato para a carreira desses militares, investindo no seu aperfeiçoamento e aprimoramento.

Antes da apresentação do graduado norte-americano, o Comandante da 12ª Força Aérea (Força Aérea do Sul dos Estados Unidos), Major General Andrew Croft, explicou que eles têm o objetivo de estreitar o relacionamento com as Forças Armadas brasileiras. “Nosso Secretário de Defesa é muito claro no sentido de que devemos intensificar nossa relação com o seu país”, ressaltou o oficial-general.

O Chief Master Sergeant Storms apresentou a linha do tempo relativa à carreira dos Graduado-Master, além das suas funções e responsabilidades. “Esses militares são responsáveis por liderar e manter equipes unidas. Também se empenham em traduzir à tropa as direções do comandante a respeito de tarefas específicas, além de garantir que o líder esteja sempre bem informado para tomar as melhores decisões”, descreveu.

Segundo o militar, outras atividades fazem parte da rotina dos Graduado-Master, como garantir que recursos são utilizados de maneira eficiente e eficaz e incentivar comportamentos responsáveis de todos os integrantes da tropa. Ele também ressaltou a relevância da constante atualização durante a carreira. “A Força tem um compromisso com nossa formação, desenvolvimento e aperfeiçoamento. Quando me formei Master Sergeant, estava bastante assustado, pois antes tinha apenas 30 militares sob minha responsabilidade e esse número aumentou consideravelmente. Mas todo o treinamento que tive permitiu que desempenhasse bem a função”, contou.

Para o Chefe da Terceira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Jefson Borges, que assistiu à palestra, foi uma grande oportunidade de obter conhecimentos. “Servi nos Estados Unidos por um ano e pude ver o poder das aeronaves, das armas e dos equipamentos da USAF, mas o que mais chamou minha atenção foi a grande capacitação dos militares que assessoram os oficiais”, disse ao agradecer a apresentação.

Antes da palestra, os militares da Força Aérea Americana reuniram-se com o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, em seu gabinete.




Fotos: Cabo André Feitosa/CECOMSAER

VEJA MAIS