COBERTURA ESPECIAL - Brasil - Rússia - Geopolítica

07 de Novembro, 2013 - 16:17 ( Brasília )

Perspectivas do desenvolvimento das relações russo-brasileiras


Alexei Lazarev

 

Há alguns dias a revista Forbes publicou um ranking das pessoas mais poderosos do planeta, no qual o presidente da Rússia Vladimir Putin ocupou o primeiro lugar. Comentamos isso, entre outros assuntos da cooperação bilateral, com o presidente da Câmara Brasil-Rússia, Gilberto Ramos.

O senhor Ramos me mostrou uma foto com o presidente russo, durante a primeira visita do presidente russo no Brasil. Conversamos sobre esta visita, como um documento visual no quadro da ampliação das relações russo-brasileiros.

Gilberto Ramos: Boa noite! Primeiramente, gostaria de dizer aqui que essa nomeação, a indicação do chefe de Estado russo, na minha visão, é extremamente oportuna por todas as medidas que a Rússia vem tomando na intermediação de conflitos como o que ocorreu na Síria. A Rússia fez uma intervenção, dizendo que era contra qualquer ação militar, e liderou esse processo.

Hoje a Síria está abrindo as suas portas. Por isso, certamente, mas não só por conta disso, a Rússia hoje em dia encontra a estabilidade econômica, política e no que diz respeito ao BRICS é um país que junto com o Brasil e com a China está liderando, naturalmente, a estabilidade, o crescimento estável do seu PIB.

Mas, meu relacionamento com o atual chefe de Estado russo data da época que eu morava em São Petersburgo. Ele era vice-prefeito da cidade, do então prefeito Anatoli Sobchak, nos encontramos algumas vezes.

Ele sempre me recebeu muito bem nas vezes que estivemos juntos naquela época, no início dos anos 90. Quando se tornou presidente nos encontramos em visitas empresariais coordenadas pela Câmara Brasil-Rússia. Um desse encpntros ocorreu há 8 anos, foi sua primeira visita ao Brasil como presidente. Uma semana antes coordenei toda a agenda dele como o então ministro do Esporte Vyacheslav Fetisov.

O encontro com Putin ocorreu no Itamaraty e no Planalto, onde foi tirada a foto que lhe mostrei. Naquela época falava-se da vinda da Gazprom para o Brasil e de outras empresas, o que ainda não aconteceu. Hoje trabalhamos juntamente com o Itamaraty, Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Conselho Empresarial Brasil-Rússia e a Câmara Brasil-Rússia.

As reuniões da Comissão Intergovernamental (CIG) Brasil-Rússia de cooperação, do Conselho Empresarial Brasil-Rússia e do Conselho Empresarial aconetecerão no começo de dezembro.

Alexei Lazarev: Também em Curitiba?

Gilberto Ramos: Não, em Brasília.

Alexei Lazarev: Comissão Intergovernamental.

Gilberto Ramos: Nos dias 9 e 10 em Brasília acontecerá a reunião da Comissão intergovernamental Brasil-Rússia, CIG Brasil-Rússia de cooperação. Já a reunião do Conselho empresarial acontecerá nos dias 5 e 6 em Curitiba.

Nós estamos na coordenação dos dois eventos, além do de Curitiba. Envolvidos nisso estão os bancos BNDES e o Vnesheconombank, que conversaram bastante nas últimas semanas. A delegação do banco russo, Banco das Relações Exteriores e Desenvolvimento da Rússia, falou sobre apoio a projetos, inclusive em áreas sensíveis de altas tecnologias e inovações tecnológicas, desenvolvimento sustentável.

Quando nós falamos do desenvolvimento sustentável, isso significa o envolvimento de biotecnologias, nanotecnologias, semicondutores, área de desassoreamento de resíduos, enfim, tratamento de dejetos, lixo, o que representa grandes possibilidades.

No que diz respeito ao esporte, estamos ambos envolvidos em grandes realizações a Rússia com os jogos Olímpicos de inverno em Sochi e a Copa do Mundo no Brasil no próximo ano, lembrando que a próxima Copa do Mundo em 2018 acontecerá na Rússia. Isso representa uma grande possibilidade de cooperação entre os dois países em vários níveis, principalmente à nível de Direito, oq eu esta sendo estudado no momento.

Estamos pensando na possibilidade de fazer uma visita à Câmara Federal de Advogados ao Brasil, eventualmente, ao Supremo Tribunal Federal. As grandes bancadas de advogacia brasileiras tem demonstrando interesse em visitar também conosco nesse tempo as maiores bancadas russas. Visamos também a possibilidade de contactar agentes financeiros, de órgãos da área jurídica. Estive em contato com o é presidente da Romir Monitoring, e ele também tem interesse a começar a interagir com empresas brasileiras na área de propaganda, marketing, inclusive na área do desenvolvimento de marketing instituicional dos dois países.

É muito importante que a Rússia faça um trabalho mais maciço da divulgação da sua imagem aqui no Brasil, das suas empresas, tendo em vista o interesse delas chegarem no Brasil a atuarem no mercado brasileiro, para que se tornarem mais conhecidas. Esse trabalho de comunicação é extremamente importante.

Tradução/Texto: Voz da Rússia



Outras coberturas especiais


Africa

Africa

Última atualização 19 NOV, 02:00

MAIS LIDAS

Brasil - Rússia