COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Defesa

20 de Maio, 2019 - 12:15 ( Brasília )

IACIT comemora 33 anos: uma história dedicada ao desenvolvimento de soluções exclusivas, de alta tecnologia, em prol da autonomia tecnológica do País


Considerada um dos importantes players da Base Industrial de Defesa do Brasil, a IACIT, empresa com atuação no desenvolvimento de produtos e serviços de alta tecnologia, celebra 33 anos de fundação neste mês de maio.  Empresa Estratégica de Defesa (EED), a IACIT consolida sua história de sucesso a cada dia como parceira das Forças Armadas Brasileira.  

Com um portfólio robusto de produtos nas áreas de defesa, segurança, CNS/ATM, softwares e guerra eletrônica, a organização mantém um departamento de Pesquisa & Desenvolvimento e orgulha-se em contribuir para o desenvolvimento de tecnologias exclusivas para o País.

A empresa que começou sua trajetória em instalação e manutenção de equipamentos aplicados ao controle e auxílio à navegação aérea na década de 80, ocupa hoje uma posição de destaque entre as grandes desenvolvedoras de tecnologias mundiais. Entre as soluções globais desenvolvidas pela empresa, o Radar Além do Horizonte OTH 0100 – é um dos exemplos de como a empresa contribuiu para inserir o Brasil no seleto grupo de países a deter esse conhecimento. 

Outros sistemas como o Radar Meteorológico RMT 0200 em estado sólido de última geração, DRONEBlocker, Sistema de contra contra-medida eletrônica SCCE 0100, DME 0200 (Distance Measuring Equipment), GBAS (Ground Based Augmentation System) compõe o portfólio da organização além de uma engenharia de produção de software com certificação CMMI.

Para o diretor presidente e um dos fundadores da IACIT, Luiz Teixeira, a receita para o sucesso tem ingredientes fundamentais: “Superar as expectativas a cada dia; Ver além, agir com criatividade e simplicidade para superar desafios; Incentivar o crescimento e o desenvolvimento das pessoas; Ser leal em todas as atitudes e manter o foco e a perseverança nos objetivos. Além ter o foco no cliente, acreditamos e respeitamos cada colaborador, pois é esse time que faz toda a diferença e perpetua a nossa história”.

A IACIT tem hoje mais de 140 profissionais – dentre eles profissionais graduados, mestres e técnicos nas mais diversas áreas.  Para os próximos anos, Teixeira não tem dúvida: “A IACIT estará entre as grandes empresas do mundo no desenvolvimento de soluções estratégicas e sensíveis para os segmentos de Defesa, navegação aérea, meteorologia e guerra eletrônica”.

Ele reforça ainda que a missão da empresa é contribuir com a busca da autonomia tecnológica brasileira no segmento de Defesa e com a evolução tecnológica global”.

Instalada em São José dos Campos (SP), a IACIT planeja para os próximos anos expandir sua presença no mercado mundial.

Sua História – Meteorologia: o primeiro passo da nova fase

De sua fundação em 1986 até 2007, a IACIT teve sua atuação em serviços de engenharia envolvendo instalação, manutenção e fornecimento turn-key de sistemas eletroeletrônicos aplicados a aeroportos e a telecomunicações. Foram períodos de grandes oscilações econômicas que exigiram perseverança para se manter no mercado. Mesmo assim manteve-se firme em sua gestão, priorizando sempre a satisfação de seus clientes e com isso conquistando a confiança que hoje sua marca de qualidade e idoneidade é reconhecida em seu segmento de atuação.

A partir de 2008 incluiu em suas atividades a pesquisa e desenvolvimento e fabricação, construindo sua unidade fabril e sua engenharia e Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação reunindo profissionais de diversas especialidades em diversos projetos na última década.

Foi por meio da meteorologia radar que a empresa iniciou os novos rumos dos negócios, agregando novas expertises e desenvolvendo soluções disruptivas para atender as demandas da Força Aérea Brasileira (FAB). Em 2008, a IACIT iniciou os projetos de transformação do Radar Meteorológico Analógico para estado sólido, implementando as modificações na rede de radares meteorológicos em todo o Brasil. São 18 radares em operação somando o da FUNCEME e o de sua propriedade em São José dos Campos.

Isso fez da empresa uma referência na área. Hoje, a segurança dos voos realizados no Brasil também passa pelas soluções desenvolvidas pela IACIT. Softwares desenvolvidos pela empresa operam junto à Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica apoiando os operadores de tráfego aéreo com previsões meteorológicas.

Um dos sistemas, STSC (RouteCAST), identifica o volume ou área do espaço aéreo sob efeito de formações meteorológicas que possam apresentar risco às aeronaves em rota, permitindo monitoramento dos eventos severos e prevendo o seu deslocamento para uma projeção de até 30 minutos. O outro sistema utiliza redes neurais artificiais para gerar informações de tendências meteorológicas de teto, visibilidade, ocorrência de rajadas, velocidade e direção do vento para um horizonte de até 3 horas para aeródromos – o NeuralCAST.

Para o desenvolvimento destes sistemas, a IACIT contou com o know-how em meteorologia radar e sistemas de alerta de curto prazo. Também investiu em dois radares meteorológicos próprios, um Banda-S (do mesmo modelo utilizado pela rede do SISCEAB) e um Banda-X móvel, para auxiliar na criação dos modelos computacionais responsáveis pelo processamento dos dados resultantes das varreduras dos radares.

Salto Tecnológico

Outro grande salto de qualidade nas produções tecnológicas começou a se desenhar em 2012, quando a IACIT iniciou o ousado projeto do Radar OTH 0100 – um exclusivo sistema de vigilância marítima, no mais puro estado da arte. O Radar está instalado no sul do país e vem garantindo a segurança das águas brasileiras desde o ano passado, em parceria com a Marinha do Brasil. O sistema é único na América Latina. Poucos países detêm a tecnologia no mundo.

Com o desenvolvimento do Radar OTH, a IACIT passou a dominar tecnologias de exceção e transbordou tal conhecimento para outros projetos de defesa e segurança, nas áreas de Guerra Eletrônica, com a aplicação em soluções de contramedida eletrônica e de contra-contramedida eletrônica. O bloqueador de drones DRONEBlocker da IACIT é um exemplo disso.

O sistema detecta a presença de drones e executa o bloqueio com interferência de radiofrequência.

Outro exemplo é o sistema de contra-contramedida eletrônica SCCE 0100, também resultante de um spin-off do Radar OTH 0100, na área de Guerra Eletrônica. O SCCE 0100 elimina interferências em radares meteorológicos, com o uso do conceito DBF (Digital Beamforming), de detecção e processamento de dados digitais e está sendo instalado nos radares da FAB.  O conceito DBF empregado no SCCE 0100 e no Radar OTH é mais uma especialidade da IACIT, que acumula mais uma diferenciação no mercado de alta tecnologia.

Com tal domínio, a empresa brasileira tem capacidade de desenvolver outras soluções nas áreas de defesa e segurança pública, que requerem a identificação de sinais interferentes.  

E isso é só parte dessa trajetória. A história da IACIT reserva ainda mais inovações para o País é o que garante o presidente da empresa: “Nossas metas são audaciosas. Seguiremos com forte investimento em inovação, gerando novidades tecnológicas para atender às necessidades das Forças Armadas visando a autonomia e a soberania nacional.

Acreditamos na capacidade de nossos profissionais e queremos demonstrar que nosso país pode gerar tecnologia de ponta para atender também ao mercado global”, conclui Teixeira.

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


KC-390

KC-390

Última atualização 18 NOV, 08:40

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa