COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Defesa

06 de Dezembro, 2016 - 09:05 ( Brasília )

Na Câmara, Perpétua Almeida discute defesa e soberania nacional


Pedro Oliveira


Representando o recém-criado Instituto Brasileiro de Estudos em Defesa e Inovação (Ibedi), a ex-deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), e presidente da instituição, participou como palestrante do Seminário “Defesa: Política de Estado - Soberania, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica”, na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira, 23. A Defesa Nacional como política de Estado foi o tema de seminário realizado Frente Parlamentar Mista de Defesa Nacional em parceria com a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN).

O evento contou com a participação do ministro da Defesa, Raul Jungmann, dos Comandantes das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) e do chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Com público superior a 300 pessoas entre militares, estudantes empresários e acadêmicos especialistas no setor Perpétua Almeida, que já presidiu a CREDN em 2012, debateu sobre os projetos e desafios da indústria de defesa. Segundo ela, é preciso estabelecer um novo modelo conceitual sobre a importância dos investimentos em defesa.

De acordo com Perpétua, com uma atuação sistemática será possível construir as bases necessárias para que o Brasil tenha um complexo industrial militar forte, com inteligência tecnológica, capaz de contribuir com o desenvolvimento da economia brasileira. “Ao mesmo tempo, essa indústria fornecerá as ferramentas necessárias para que nossas Forças Armadas cumpram com eficácia seu inalienável papel de defensora da soberania nacional”, pontua.

Para ela, o país não conseguirá retomar o desenvolvimento brasileiro ao patamar do quadriênio 2010-2014, por exemplo, sem estimular segmentos de alto valor agregado em tecnologia. “E é neste quesito a grande contribuição que a Defesa Nacional pode dar para a retomada e transformação de nossa economia.

Muito me preocupa os riscos de desnacionalização de nossas empresas estratégicas, e por outro lado, existem riscos de descontinuidade derivados da inconstância das encomendas do Estado para as empresas. Tão grave quanto é a possibilidade do congelamento dos investimentos por 20 anos, como propõe a PEC 55 que está em debate no Senado. Congelar os investimentos em tecnologias é provocar o enfraquecimento da indústria”, ressalta.

Instituto - Durante a palestra proferida no evento, Perpétua destacou os principais objetivos do IBEDI. “Defesa é um debate ainda muito tímido no seio da sociedade brasileira. No Instituto queremos, a partir dos eventos, debates, seminários e pesquisas, demonstrar que os países desenvolvidos só atingiram esta condição tendo a Base Industrial de Defesa como aspecto central de seu projeto de desenvolvimento nacional”, afirma.



Outras coberturas especiais


Argentina

Argentina

Última atualização 23 NOV, 16:40

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa