COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Tecnologia

26 de Setembro, 2016 - 11:10 ( Brasília )

Fundação Ezute apresenta soluções na área de defesa durante a 4ª Mostra BID Brasil


A Fundação Ezute levará toda sua expertise de desenvolvimento de soluções que contribuem para a competitividade e eficácia gerencial de organizações públicas para a 4ª Mostra BID Brasil, que acontece entre os dias 27 e 29 de setembro no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF). Em seu portfólio, a Ezute conta com diversos projetos de interesse público nacionale regional com foco no desenvolvimento e soberania do país.

Dentre os projetos desenvolvidos pela Ezute atualmente e voltados para atender à Defesa, vale destacar a concepção do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SISGAAz); a gestão complementar e engenharia de sistemas do projeto de míssil antinavio (MAN-SUP); e o programa de absorção de conhecimento e tecnologia, na França, do sistema de combate de submarinos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB). Todos projetos complexos da Marinha do Brasil.

Para isso, a organização, desde seu início, adotou o conceito de systems engineering, que oferece uma visão holística em todas as etapas do processo de desenvolvimento de um projeto, com uma abordagem multidisciplinar.

Ao prestar serviços intensivos em conhecimento, em parceria com o cliente, a Fundação Ezute reúne especialistas capacitados, combina conhecimento de diversas fontes, concebe, especifica, planeja e converte os conceitos complexos em informações acessíveis aos tomadores de decisão nas organizações, disponibilizando-as por meio de sistemas.
 
Entre os sistemas a serem apresentados, destacam-se:

SisGAAz – Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul
Vai contribuir para a segurança e o controle da navegação marítima por meio de observação contínua, com o propósito de assegurar a presença do Estado no monitoramento, na proteção e na preservação dos recursos da costa marítima brasileira e hidrovias. A concepção de todos os sistemas e a integração aos demais órgãos formam uma rede de sensores terrestres e marítimos, centros de controle, monitoramento aéreo e ambiental, além de procedimentos de pronta resposta que permitem a vigilância e a proteção da riqueza marítima, incluindo o pré-sal.
 
MAN-SUP – Gerenciamento complementar e engenharia de sistemas do projeto de míssil antinavio
Apoio à Marinha do Brasil na nacionalização do Míssil Antinavio de superfície, do qual participam várias empresas brasileiras da Base Industrial de Defesa. Envolveu o desenvolvimento de uma plataforma de gestão dedicada e a responsabilidade de apoiar o cliente na definição e implementação da metodologia para gerenciar o desenvolvimento do projeto e nas atividades de engenharia de sistemas correspondentes, passando pela consolidação e gestão dos requisitos técnicos do míssil, da interface entre todos os subsistemas e das atividades de validação dos componentes do projeto.
 
Sistema Espacial Brasileiro
Estudo de viabilidade e especificação do satélite geoestacionário brasileiro de comunicação, além do projeto para o desenvolvimento do sítio de lançamento do Cyclone 4. Participação no gerenciamento do projeto Plataforma Multimissão para Lançamento de Satélites, sob responsabilidade do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e coordenado pela Agência Espacial Brasileira (AEB).
 
SIVAM/ SIPAM – Sistema de Vigilância e Proteção da Amazônia
Empreendimento pioneiro em termos mundiais. Dotado de alta complexidade tecnológica e desafiador pelas suas dimensões geográficas, foi executado com visão de futuro para possibilitar o total controle sobre o patrimônio amazônico. Possibilitou a integração de ações para controlar e defender o território, o espaço aéreo e o meio ambiente, pela disponibilização de conhecimento e inteligência sobre a região, oferecendo bases relevantes para o suporte ao seu desenvolvimento sustentável. Também viabilizou as aeronaves de reconhecimento e alerta antecipado, um produto para exportação que permitiu à Força Aérea Brasileira modernizar seus planos e doutrinas operacionais e ao Brasil, dispor de um instrumento estratégico em geopolítica.
 
PROSUB – Programa de Desenvolvimento de Submarinos
A Fundação Ezute atua no Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), da Marinha do Brasil, com foco na absorção de tecnologia, com objetivo de apoiar a Marinha na manutenção e evolução do Sistema de Combate dos submarinos. Segundo o acordo entre a Directions de Construction Navales et Services (DCNS) e a Marinha do Brasil, a DCNS é responsável por fornecer o Sistema de Combate para os quatro submarinos convencionais (propulsão diesel-elétrica) (SBR) e também para o primeiro submarino brasileiro de propulsão nuclear (SNBR).

A Fundação Ezute foi selecionada para receber treinamento da DCNS referente ao Sistema de Combate dos submarinos convencionais do PROSUB e atualmente apoia a Marinha no projeto preliminar do Sistema de Combate do SNBR.
 
Sobre a Ezute
A Fundação Ezute é uma organização privada sem fins lucrativos cuja missão é contribuir para transformar as organizações públicas, melhorando produtividade e eficiência. Oferece serviços intensivos em conhecimento e atua em parceria com seus clientes na formulação de estratégia, na evolução tecnológica e organizacional, no apoio à gestão de projetos complexos e no desenvolvimento de conhecimento crítico. Aplicando a visão sistêmica, a Fundação Ezute utiliza systems engineering, para conceber, especificar, planejar e implementar empreendimentos estratégicos.

A Fundação Ezute tem origem na Fundação Atech, criada em 1997 e designada pelo Governo Federal para ser a instituição integradora do projeto SIVAM/SIPAM (Sistema de Vigilância da Amazônia / Sistema de Proteção da Amazônia). Ao longo da sua história, a organização tem atendido prioritariamente às necessidades do governo brasileiro, atuando em projetos estruturantes, em sistemas tecnológicos complexos, na absorção e desenvolvimento de novas tecnologias e na gestão complementar de empreendimentos estratégicos, tanto no âmbito civil quanto no de defesa.

Na área de cidadania, é parceira da Fundação Anita Pastore D´Ângelo e da Escola Aberta do Terceiro Setor. No setor de educação assumiu, em 2015, as operações da escola de inglês da Fundação Educacional União Cultural, antiga União Cultural Brasil-Estados Unidos. Todas as fundações citadas são acompanhadas pelo Ministério Público do Estado de São Paulo.



Outras coberturas especiais


UNODC

UNODC

Última atualização 19 SET, 12:30

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa