COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Defesa

14 de Dezembro, 2015 - 14:00 ( Brasília )

SIPRI - TOP 100 EMBRAER é a 60º Empresa de Defesa

O Stockholm International Peace Research Institute apresenta o estudo TOP 100 de Indústrias de Defesa. Continua a redução percentual das americanas e européias e o expressivo crescimento Russo. A EMBRAER passa a ser a 60ª Indústria de Defesa do Mundo


Pelo quarto ano consecutivo, as vendas de armas e serviços militares pesquisados no Estudo dos TOP 100 do Stockholm International Peace Research Institute (SIPRI), o valor total de vendas dos maiores produtores de defesa do mundo reduziu.

Com um declínio moderado de 1,5%, em termos reais entre 2013 e 2014, o declínio global das vendas das empresas do SIPRI Top 100 total continua a ser moderado. As quedas em 2014 são devido a menores vendas de armas para as empresas sediadas na América do Norte e Europa Ocidental, as empresas TOP 100  localizadas em outras regiões do mundo aumentaram coletivamente as suas vendas de armas.

As vendas de armas dos Estados Unidos e  Europa Ocidental em declínio

As empresas com sede nos Estados Unidos continuam a dominar o TOP 100, com um percentual de 54,4% do total. As vendas de armas  de empresas americanas diminuiram 4,1%, entre 2013 e 2014, que é semelhante à taxa de declínio percebido em 2012-13.

Uma empresa contraria a tendência de redução é a Lockheed Martin, que ocupa a primeira posição das Top 100, desde 2009. As suas vendas de armas cresceram 3,9% em 2014 para $ 37,5 Bi. A vantagem da Lockheed Martin sobre a empresa segunda classificada a Boeing, que teve vendas totais de armas de $ 28,3 Bi, aumentou em US $ 4,4 bilhões em 2014.

"Com a aquisição da fabricante de helicópteros Sikorsky Aircraft Corp., em 2015, a diferença entre a Lockheed Martin e outras empresas no Top 10 irá alargar ainda mais no próximo ano", diz Aude Fleurant, Diretor de Armas e Programas Militares do SIPRI.

Venda de armas das empresas da Europa Ocidental diminuiu 7,4%, em 2014. Só empresas da Alemanha (9,4%) e a Suíça (11,2 %) mostram crescimento geral nas suas vendas de armas em termos reais. O aumento da venda de armas alemãs deveu-se a um crescimento significativo no volume de negócios da empresa de construção naval ThyssenKrupp (29,5 %), enquanto Pilatus Aircraft da Suíça se beneficiou da crescente demanda por seus aviões de treinamento, impulsionando as vendas suíças. As empresas que representam os países da Europa Ocidental no Top 100 todas mostram um declínio geral nas suas vendas.

Crescimento das vendas da indústria de armas russo continua

Apesar de difíceis condições econômicas nacionais, as vendas da indústria de armamento russas continuaram a crescer em 2014. O número de empresas russas classificadas no Top 100, subiu de 9 a 11, o que representa uma quota de 10,2 % do total das Top 100, em 2014 . As duas novas operadoras são High Precision Systems(39) e RTI (91), enquanto o recém-criada United Instrument Manufacturing Corporation (UIMC) entrou na lista na posição 24, substituindo a Sozvezdie, que se fundiu com uma série de outras empresas para formar UIMC.

A empresa russa que mostra o crescimento mais significativo na venda de armas é Uralvagonzavod (carros de combate e desenvolve o Armata) , com um aumento de 72,5% em suas vendas de armas. Almaz-Antey (sistemas de mísseis e Defesa Aérea), com um aumento de cerca de 23% em vendas de armas, está agora na 11ª posição.

'As empresas russas estão aproveitando a onda criada pelo  aumento das encomendas internas e das exportações militares. Existem hoje 11 empresas russas no Top 100 e seu crescimento de receita combinada sobre 2013-14 foi de 48,4 por cento ", diz o pesquisador Sênior do SIPRI Siemon Wezeman.

Em contraste, as vendas de armas de empresas ucranianas têm diminuído substancialmente. A  UkrOboronProm caiu da posição 58, em 2013, para 90, em 2014, com uma queda nas vendas de 50,2 por cento. A Motor Sich (turbinas), a outra empresa ucraniana que foi classificado no Top 100, em 2013, sai da lista. "O declínio perceptível nas vendas para empresas ucranianas foi em grande parte devido à perturbação causada pelo conflito no leste da Ucrânia, a perda do mercado russo, e a queda no valor da moeda local", diz Siemon Wezeman.

Produtores emergentes continuar a reforçar a sua presença no Top 100

Em 2013, o SIPRI introduziu a categoria dos produtores emergentes "para acompanhar melhor a evolução das empresas com sede em países que declararam metas de industrialização militar. Para 2014, esta categoria abrange o Brasil, Índia, Coréia do Sul e Turquia. As vendas de armas combinadas de empresas localizadas nesses países representa 3,7%, das vendas de armas no total do SIPRI Top 100. Suas receitas subiram 5,1% entre 2013 e 2014.

Existem dois produtores de armas da Turquia classificados no TOP 100: Aselsan, que aumentou suas vendas em 5,6%, em 2014, mas rebaixou o seu ranking de 66º para 73º; e a  Turkish Aerospace Industry (TAI), que entrou no Top 100 com ranking 89, com um crescimento em vendas de armas de 15,1%.

"A Turquia está buscando a auto-suficiência para os seus fornecimentos de armas e isso, juntamente com uma política de exportação agressiva, tem contribuído para o rápido crescimento do faturamento para Aselsan e TAI", diz Pieter Wezeman, pesquisador sênior do SIPRI.

Empresas sul-coreanas também levantaram sua participação no TOP 100, em 2014. "Quinze empresas da Ásia (excluindo China) já integram o TOP 100", de acordo com Siemon Wezeman. "Muitas delas mostraram níveis bastante estáveis de vendas, mas empresas sul-coreanas aumentaram suas vendas totais em 2014, em 10,5% em comparação com 2013." O mais recente participante sul-coreana no Top 100 é a  Hyundai Rotem, fabricante militar veículo.
 
O Brasil - EMBRAER Defesa & Segurança avança no TOP 100

A EMBRAER através da sua Divisão Defesa & Segurança tem mostrado um desenvolvimento constante. Passou da posição 101, em 2010,  no ranking das Top 100 para a 60ª, em 2014. Crescimento originado pela expansão do faturamento em 81,5% passando de U$ 870 Milhões para U$ 1,47 Bilhões.
 
Este crescimento poderá ser mais expressivo com a introdução da aeronave de transporte multimissão KC-390 no portfolio de produtos da empresa.

 

 

  

  

  

  

  

 

 

  

  

  

  

  

 

 

  

  

  

  

  

 
Ano 2014 2013 2012 2011 2010
Ranking
SIPRI

60

63

68

86

101
Faturamento Ajustado
US milhões

1470

1201

1060

870

810



 









Compilação DefesaNet com Base nos TOP 100 de anos anteriores


Nota DefesaNet

O Documento do SIPRI original do SIPRI pode ser acessado em formato pdf:


THE SIPRI TOP 100 ARMS-PRODUCING AND MILITARY SERVICES COMPANIES, 2014 Link



http://www.sipri.org/research/armaments/production/recent-trends-in-arms-industry/ap-images/Total arms sales of companies in the SIPRI Top 100.png

http://www.sipri.org/research/armaments/production/recent-trends-in-arms-industry/ap-images/Changes in arms sales of companies in the Top 100- by country- 2011-2012.png/



http://www.sipri.org/research/armaments/production/recent-trends-in-arms-industry/ap-images/The 10 largest arms-producing and military services companies in the world excluding China- 2012.png



http://www.sipri.org/research/armaments/production/recent-trends-in-arms-industry/ap-images/Share of arms sales of companies in the SIPRI Top 100 for 2012- by country.png











Outras coberturas especiais


Especial Espaço

Especial Espaço

Última atualização 22 SET, 08:30

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa