COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Aviação

17 de Novembro, 2015 - 00:40 ( Brasília )

Rockwell Collins do Brasil tem novo presidente e metas ambiciosas



Júlio Ottoboni
Exclusivo DefesaNet

 
Marcelo Vaz é o novo Presidente da Rockwell Collins do Brasil e que foi anunciado na comemoração dos 40 anos de atividade da empresa no país, no dia 11 de novembro deste ano,  junto com a ampliação de sua unidade em São José dos Campos, que dobrou de tamanho. Formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Itajubá e com mestrado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, Vaz chega para deixar sua marca pessoal e redimensionar os negócios da multinacional.


 

Marcelo Vaz é o novo Presidente da Rockwell Collins do Brasil junto ao modelo do KC-390. Importante projeto para a empresa. Foto - Julio Ottoboni / DefesaNet


“Nossa expectativa para o mercado futuro é ter em 5 anos algo em US$ 5 bilhões de faturamento e crescer 15% neste período. É uma versão de crescimento realista em todas as divisões da empresa. A beleza do nosso negócio é que temos um equilíbrio entre contratos do governo e comerciais”, explicou.

A primeira novidade é ligada ao contrato do cargueiro KC-390.  A Rockwell Collins foi escolhida pela Embraer para fornecer o Cargo Handling and Aerial Delivery Control System (CHADCS – Sistema de Controle de Voo e Movimentação de Carga) e com isso aumentará sua participação no programa da Força Aérea Brasileira (FAB) em 30% em relação ao contrato antigo.

"A seleção do CHADCS é um aumento significativo em nossos conteúdos para o KC-390, um exemplo do aproveitamento contínuo de nossas capacidades avançadas do ProLine Fusion de maneira ampliada e também da inovação para abordar novas oportunidades", disse Alan Prowse, Vice-Presidente e Diretor Administrativo para as Américas da Rockwell Collins.

"A conquista exemplifica a confiança contínua que a Embraer tem na Rockwell Collins com base em nosso desempenho no KC-390 até o momento”, completa Prowse.  O CHADCS é um sistema de controle digital utilizado para manter, monitorar e executar lançamentos aéreos de precisão de carga, veículos e tropas em vários métodos táticos.

Presidente santista.

 Marcelo Vaz que substitui Nelson Aquino, é um apaixonado por aeronáutica. E confessa isso sem constrangimento. “É muito difícil não ficar fascinado com esse setor quando você ingressa nela, e olha que passei por diversas outros segmentos na minha carreira”.

Nesta função, o executivo será responsável por liderar subsidiária da Rockwell Collins no Brasil e a estratégia do país para acelerar e conseguir crescer de forma sustentável em longo prazo. Ele foi designado para este cargo em outubro de 2015 e, desde então, reporta para a Rockwell Collins da América as divisões Internacional e Soluções de Serviço.

O novo presidente atua na Rockwell Collins há praticamente quatro anos. Antes de seu cargo atual, ele foi Diretor de Desenvolvimento Comercial, responsável pela área de Vendas e Desenvolvimento de Negócios para o Sistema de Governo no Brasil.

Antes de ingressar na Rockwell Collins, durante sua carreira de 17 anos de experiência, ele trabalhou como Gerente de Negócios com Clientes da Rolls-Royce em São Paulo, Gerenciamento de Clientes de Negócios para mercados de defesa e Regional Airlines. Antes da Rolls-Royce, o engenheiro trabalhou na Turbomeca no Rio de Janeiro, como gerente de vendas para os segmentos de Defesa e Offshore. Antes disso, ainda atuou como engenheiro de Logging na indústria de petróleo e gás na Halliburton Energy Services.

Marcelo Vaz é nascido em Santos e tem um orgulho especial, ser torcedor do time de Pelé. “Esse é o segundo time do coração de todo mundo”, afirmou o bem humorado executivo.

Rockwell Collins

A Rockwell Collins é uma líder em comunicações táticas embarcadas, tendo fornecido mais de 60.000 rádios em 180 plataformas em todo o mundo. A Rockwell Collins do Brasil já existe há quase 40 anos e, recentemente, a empresa aumentou seu foco nesta importante região para ajudar o Ministério da Defesa e clientes brasileiros a alcançar os objetivos da Estratégia Nacional de Defesa.

A Rockwell Collins aumentou seus postos de trabalho no Brasil em 35 % para introduzir no País gestão de programas, desenvolvimento de negócios, engenharia de sistemas e recursos de serviços para apoiar os programas na região. Estes programas incluem o Embraer KC-390, a primeira plataforma militar que conta com o sistema de aviônica integrada da empresa, o Pro Line Fusion®, e a oferta de produtos de aviônica e comunicações para a Helibras para as plataformas Panther, Fennec, Cougar e H-225M (H-XBR). Parte deste crescimento está sendo impulsionado por planos para produzir os painéis de controle de exibição Pro Line Fusion, bem como a montagem, teste e conserto de rádios de alta frequência (HF) no Brasil.



Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 SET, 16:00

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa