COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Tecnologia

27 de Março, 2015 - 00:01 ( Brasília )

Parque Tecnológico de São José inaugura segundo complexo para atração de empresas



Júlio Ottoboni
Exclusivo DefesaNet


O Parque Tecnológico Riugi Kojjima, de São José dos Campos,  inaugura no sábado, 28 de março, seu Centro Empresarial II.  A segunda fase do complexo terá um local destinado a abrigar empresas de base tecnológica que desenvolvem atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I).

O diretor geral da entidade é o fundador do parque e ex-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, que espera provocar uma nova onde de atração de investimentos no local. Ele é um entusiasta da ideia de expandir essa modalidade de atração de empreendimentos de base tecnológica com forte apelo a interação técnico-científico e acadêmico.

O novo espaço conta com uma área total de 12 mil metros quadrados, distribuídos em dois pavimentos e está localizado no núcleo do Parque Tecnológico, ao lado do prédio principal. Sua construção é resultado de uma parceria dos governos federal, estadual e municipal e do próprio parque, que investiram no total cerca de R$ 18 milhões na obra.

Atualmente estão instaladas no segundo centro 21 empresas. Entretanto, o local  tem capacidade para abrigar até 50 empreendimentos empresariais. O espaço contempla ainda um espaço de serviços de apoio às empresas e área para instalação de laboratórios multiusuário.

As empresas foram selecionadas por meio de ato convocatório, lançado pelo parque tecnológico em 2013, e são dos segmentos de informática, telecomunicação, design de ambientes, aeroespacial, defesa e saúde.

Desde 2010, o parque opera o Centro Empresarial I, que foi sua unidade inicial. Em seus 6 mil metros quadrados estão instalados 25 empresas com atividades em pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas de informática, aeronáutica, cadeia de óleo e gás, saúde, química e aeroespacial.

Com o novo espaço, o parque tecnológico triplica a área destinada a abrigar novos empreendimentos de base tecnológica em seus 18 mil metros quadrados. Em operação plena desde 2009, foi o primeiro a receber credenciamento definitivo pelo Sistema Paulista de Parques Tecnológicos. O volume de investimentos atraídos até 31 de maio de 2014 totalizava R$ 1,83 bilhão, sendo R$ 1,37 bilhão com origem na iniciativa privada e R$ 460 milhões do poder público.



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 20 NOV, 12:35

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa