COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa

07 de Maio, 2014 - 09:28 ( Brasília )

COMDEFESA FIERGS - I Curso de Engenharia de Defesa



Gerência Técnica e de Suporte aos Conselhos Temáticos - GETEC
Conselho de Inovação e Tecnologia - CITEC
Comitê da Indústria de Defesa e Segurança - COMDEFESA

1º Curso de Engenharia de Defesa



Prezado(a) Senhor(a).

 Considerando a sua prévia manifestação de interesse em increver-se no 1º Curso de Engenharia de Defesa a ser oferecido pelo COMDEFESA FIERGS e Instituto Militar de Engenharia - IME, informamos que as inscrições estão abertas.

A programação do Curso encontra-se abaixo.

Para confirmar o seu interesse e efetivar a sua inscrição, solicitamos que entre em contato com o e-mail comdefesa@fiergs.org.br     

 O valor da Inscrição é de R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) por participante, e inclui o material didático a ser disponibilizado conforme autorização do IME. Demais despesas de caráter eventual (como por exemplo transporte, alimentação, hospedagem) serão de responsabilidade do participante.

Destacamos que as vagas são limitadas, e serão priorizados aqueles que previamente manifestaram interesse, desde que finalizem a inscrição e pagamento até o próximo dia 16 de  maio de 2014.
       
Para quaisquer dúvidas, nos colocamos à disposição no e-mail comdefesa@fiergs.org.br ou telefone (51) 3347.8817, com a Sra. Daiane Jardim Vasconcellos.

Permanecemos à disposição para maiores informações.

Atenciosamente,


Equipe Executiva
Comitê Gaúcho da Indústria de Defesa e Segurança - COMDEFESA
Fone: 55 51 3347 8846 Fax: 55 51 3364 3632
E-mail: comdefesa@fiergs.org.br


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Prof. Eurico de Lima Figueiredo (UFF)

- Fundamentação conceitual: a questão estratégica
Objetivo: Estabelecer base conceitual relativa aos fenômenos políticos e sociais relacionados aos Estudos Estratégicos na área de Defesa Nacional e Segurança Internacional.
- Defesa Nacional e Segurança Internacional
Objetivo: Definir e compreender o conceito de Política de Defesa Nacional e o Sistema de Defesa Nacional.
- A Defesa Nacional e a Ciência, Tecnologia, Inovação
Objetivo: Estabelecer a relação entre os estudos da defesa e o desenvolvimento nacional. A Engenharia de defesa.
- Problematizando os Estudos Estratégicos
Objetivo: Discutir e debater questões relativas aos tópicos ministrados.

2. Prof. Armando Morado Ferreira (IME)

- Fundamentos de Sistemas de Defesa
Objetivo: Apresentar os fundamentos de Sistema de Defesa necessários à sua compreensão.
- Doutrina de Emprego de Sistemas de Defesa
Objetivo: Apresentar princípios gerais da doutrina de emprego de Sistemas de Defesa e especificidades da doutrina de defesa brasileira.
- Sistemas de Defesa do Futuro
Objetivos: apresentar exemplos das principais tendências prospectivas em Sistemas ou Sub-Sistemas de Defesa do Futuro.
- Estudo de Caso de Inovação em Sistemas de Defesa
Objetivo: Realizar discussão dirigida sobre a efetividade de inovação em um Sistema ou Subsistema de Defesa sob a perspectiva Requisitos Estratégicos, Requisitos Técnicos, Programas, Projetos ou Atividades e Viabilidade Política e Técnico-Econômica da utilização ou da obtenção.

3. Prof. Eduardo Siqueira Brick (UFF)

- Base Logística de Defesa
Objetivo: Apresentar o conceito de logística de defesa e de base logística de defesa, arcabouço teórico para se entender o papel da indústria de defesa como instrumento da defesa. Os objetivos estabelecidos para a BLD brasileira e um esboço de estratégia para o seu desenvolvimento também serão apresentados.
- Integração dos Processos de Engenharia de Sistemas de Defesa
Objetivo: Apresentar princípios gerais para o aparelhamento de sistemas de defesa e as tendências internacionais de Engenharia de Sistemas aplicadas à defesa.
- Apoio Logístico Integrado
Objetivo: Apresentar conceitos de apoio logístico integrado e abordagens para otimizar o projeto de estruturas de manutenção para defesa. Novas práticas para contratação da manutenção de sistemas e produtos de defesa.

4. Prof. Ubirajara da Silva Valença (IME)

- Situação atual da fabricação de Explosivos no Brasil. Futuro da fabricação dos Explosivos no Brasil
Objetivo: Comentar o estado atual da fabricação desses Materiais Energéticos. Discutir a possibilidade de melhoria das condições da fabricação dos explosivos no país.
- Tecnologia da fabricação de Explosivos-Teoria
Objetivo: Apresentar os fundamentos da fabricação desses Materiais Energéticos.
- Tecnologia da fabricação de Explosivos – Parte Prática
Objetivo: Apresentação da fabricação no Brasil, das Pólvoras, dos Explosivos e dos Pirotécnicos, com destaque para o controle da Estabilidade Química desses materiais perigosos, catalogados com Produtos Controlados e seu emprego dual.

5. Prof. Sérgio Simas Lopes Peres (Comando de Operações Terrestres do Exército – COTER)

- Introdução à Simulação Militar
Objetivo: Apresentar: os conceitos de simulação, os fundamentos da simulação, as características de hardware e de software de simulação, forças geradas por computador (CGF), Integração e interoperabilidade de simuladores.
- A simulação no treinamento militar
Objetivo: Apresentar: conceitos de jogos de guerra, modelagem de combate, ambiente sintético, produtos COTS X produtos GOTS, a realidade brasileira.
- O desafio da simulação militar nos próximos anos
Objetivo: Apresentar os projetos em andamento no Brasil, os desafios existentes no mundo, com um debate e um trabalho em dupla: os alunos deverão apresentar as justificativas ou não para o uso de simuladores e uma proposta de tópicos para orientar a política de uso da simulação no Brasil.

6. Prof. Itamar Borges Junior (IME)

- Nanotecnologia com aplicações à defesa
Objetivo: Apresentar os conceitos fundamentais de nanotecnologia e ilustrá-los com aplicações à defesa
- A universidade e a ciência no Brasil: histórico, estado atual e pesquisas em defesa
Objetivo: Contextualizar a universidade e as ciências duras e aplicadas nacionais no passado e no presente. Discutir potenciais pesquisas em defesa na universidade.

7. Prof. Mauro Guedes Ferreira Mosqueira Gomes (IME)

- Fundamentos de Projeto e Avaliação de Forças
Objetivo: Apresentar os fundamentos do Projeto e da Avaliação de Forças Armadas e a importância deste assunto para a priorização do esforço da Indústria de Defesa; e Destacar a importância do conceito de poder de combate em toda sua dimensão sistêmica, clarificando oportunidades para a oferta de produtos e serviços.
- A Importância do processo de Engenharia de Sistemas Complexos como base da Gestão do Ciclo de Vida das Forças Armadas
Objetivo: Apresentar sumariamente o processo de Engenharia de Sistemas e sua aplicabilidade à área da Defesa Nacional, destacando o papel da Indústria neste processo.
- Proposta de um Modelo de relacionamento entre as Instituições de C&T das Forças Armadas e a Indústria de Defesa
Objetivo. Apresentar uma proposta que pretende ser a base conceitual para o desenvolvimento de novo modelo de um relacionamento (ICTs / Forças Armadas e Indústria), com base na simultaneidade da inovação tecnológica e da inovação do modelo de negócio.

8. Prof. José Carlos Albano do Amarante (UFF)

- Caracterização da Indústria de Defesa
Objetivo. Conhecer as atividades funcionais primárias e secundárias, que caracterizam a Indústria de Defesa. Dispor de condições de avaliar o Mercado dos materiais de defesa que apresenta peculiaridades únicas. Apresentar os fundamentos de Sistema de Defesa necessários à sua compreensão.
- Base Industrial de Defesa
Objetivos. Entender o conceito de Base Industrial de Defesa (BID). Conhecer a composição atual da BID brasileira e as principais empresas e instituições. Conhecer os principais produtos da Base Industrial , Logística, Científica, Tecnológica e Estrutural.
- Obtenção de Tecnologia Militar
Objetivos. Apresentar e discutir diferentes maneiras de se obter tecnologia militar, quais sejam: o desenvolvimento autônomo, o desenvolvimento cooperativo internacional, em nível governamental; o desenvolvimento cooperativo internacional, em nível empresarial; e a transferência d tecnologia. exemplos das principais tendências prospectivas em Sistemas ou SubSistemas.
- Introdução ao Trabalho Industrial Politécnico
Objetivos. Compreender quais as atividades características de uma engenharia de defesa, que são na essência atividades sistêmicas, politécnicas e integrativas. O engenheiro de defesa necessita ostentar um comportamento e um conhecimento no nível de um projeto básico de um sistema de defesa ou de um processo ou projeto industrial politécnico.

9 - Prof. Paulo César Pellanda (IME)

- Modelagem e Controle de Sistemas Dinâmicos Empregados na Defesa. Objetivo: Apresentar os fundamentos da modelagem e as principais técnicas de controle aplicáveis em sistemas de defesa: dificuldades e soluções.
- Sistemas Inerciais. Objetivo: Capacitar os participantes com conhecimentos gerais sobre navegação e tecnologia inercial e suas aplicações na área da engenharia de defesa.

10 – José Antonio Moreira Xexéo (IME)

- Defesa Cibernética – Contexto e Oportunidades.
Objetivo: Descrever e discutir o contexto onde hoje ocorrem os ataques cibernéticos como antecipação de guerra a distância e silenciosa, mas destrutiva. Discutir a necessidade de enfrentar essa ameaça como oportunidade de crescer educacional, tecnológica e industrialmente na direção da inserção na sociedade do conhecimento



Outras coberturas especiais


Argentina

Argentina

Última atualização 18 NOV, 13:30

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa