20 de Fevereiro, 2013 - 11:23 ( Brasília )

Aviação

Boeing está perto de resolver problemas da bateria do 787

Os voos com os 50 aviões 787 Dreamliner em serviço comercial foram cancelados em todo o mundo no mês passado

A Boeing encontrou uma maneira de corrigir problemas de bateria com seus jatos 787 Dreamliner, que envolve o aumento do espaço entre as células, disse uma fonte familiarizada com os planos da empresa.

"Os espaços entre as células serão maiores. Acho que é por isso que houve o superaquecimento (das baterias)", disse a fonte, que pediu para não ser identificada.

Os voos com os 50 aviões 787 Dreamliner em serviço comercial foram cancelados em todo o mundo no mês passado, após uma série de incidentes relacionados com bateria, incluindo um incêndio a bordo de um avião estacionado nos Estados Unidos e um problema em voo em outro jato no Japão.

A solução lógica para a Boeing seria instalar placas de cerâmica entre cada célula da bateria e adicionar uma espécie de ventilador para a caixa de bateria, disse o professor Kiyoshi Kanamura, da Tokyo Metropolitan University, que realizou uma pesquisa com vários fabricantes de baterias japonesas.

Mais cedo nesta quarta-feira, o chairman da estatal Air India, Rohit Nandan, disse que a Boeing tem esperança de conseguir colocar de volta o 787 Dreamliner em serviço no início de abril. "Eles disseram que esses aviões devem começar a voar novamente do início de abril. Eles podem não ter a certeza, mas estão esperançosos", disse.