18 de Fevereiro, 2013 - 16:08 ( Brasília )

Aviação

FAB recebe mais dois VANT


A Forca Aérea Brasileira recebeu no dia 30 de janeiro mais dois Veiculo Aéreo Não-Tripulados (VANT). Os dois RQ-450, fabricados em Israel, estão em fase de montagem na Base Aérea de Santa Maria (RS) e os primeiros voos estão programados para março. As novas aeronaves já devem ser utilizadas nas próximas Operações Ágata, nas regiões de fronteira, e também durante a Copa das Confederações. O investimento foi de R$ 48 milhões.

Agora, são quatro unidades que fazem parte do Esquadrão Hórus. Dois RQ-450 já estavam em operação desde 2011. Apesar de serem do mesmo modelo, as aeronaves recebidas agora têm algumas melhorias, como câmeras diurnas e de infravermelho de melhor resolução e sistemas de comunicações aperfeiçoados. Também foi recebido um radar que permite fazer imagens mesmo através das nuvens.

O Hermes 450 é um VANT de alto desempenho multi-missão que opera em qualquer condição climática, em períodos de paz ou de conflito, noite/dia, sem a necessidade de alocar tropas em áreas de risco. De fácil e econômica operação seu voo é totalmente autônomo, proporcionando vigilância contínua, 24/7, podendo permanecer em voo totalmente carregado por mais de 15 horas realizando as diversas missões de aquisição e designação de alvo, missões de inteligência, entre outras.

Emprego Real

As primeiras experiências da FAB com aeronaves não-tripuladas ocorreram em 2010. No ano seguinte, com a criação do Esquadrão Hórus, houve a estréia operacional durante as Operações Ágata. Um RQ-450 também participou das ações de segurança durante a Rio + 20. Nestas missões, estas aeronaves fazem imagens tanto de dia quanto de noite e transmitem ao vivo para os Centros de Controle.

Além das operações reais, o Esquadrão Hórus também realiza missões de "desenvolvimento de doutrina", quando são elaboradas táticas para uso militar de VANT em situações conflito. Na FAB, essas aeronaves são comandandas do solo por aviadores com experiência em aviões e helicópteros de combate, além de conhecimentos em missões militares e regras de controle do espaço aéreo.

Características:


• Peso de decolagem: 450 kg
• Comprimento: 6 m
• Envergadura: 10 m
• Carga útil: 150 kg
• Autonomia: 20 ou 30 horas
• Teto operacional: 18000 ft
• Decolagem em pista semi preparada ou com lançador
• Pouso em pista curta
• Menos de 15 minutos para preparar a aeronave
• Tanques de combustível externos: 2 X 25kg
• 170.000 horas de voo acumuladas
• Possui cabo para auxílio em pouso e decolagem
• Capacidade de taxiamento, decolagem e pouso automáticos
• Estrutura em material composto
• Voo completamente autônomo com alto nível de controle
• Permite acréscimo de novas funcionalidades
• Velocidade Máx. 95 km/h
• Velocidade de cruzeiro 70 km/h
• Enlace de dados BLOS (Beyond Line Of Sight)