15 de Fevereiro, 2013 - 08:53 ( Brasília )

Aviação

Embraer prevê novos negócios


Virgínia Silveira

A fusão entre as companhias American Airlines e US Airways irá reforçar as oportunidades de novos negócios no mercado americano, avalia o presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial, Paulo Cesar Silva.

O executivo mantém a expectativa de que as companhias aéreas dos Estados Unidos, tanto as de grande porte quanto as regionais, deverão comprar entre 200 e 400 jatos no segmento de 70 a 75 assentos. "Estamos em negociação com praticamente todas as aéreas americanas", afirmou Silva.

O acordo entre a US Airways e a American, segundo ele, já era esperado pelo mercado e representa mais um movimento no processo de consolidação do transporte aéreo dos Estados Unidos. "Esse movimento teve início há cerca de 10 anos e começou com o próprio Doug Parker, atual presidente da US Airways, que já havia tentado uma fusão com a United", comentou o executivo da Embraer.

Em 2008 houve a fusão entre a Delta Air Lines e a Northwest Airlines e dois anos depois a United integrou as suas operações com as da Continental Airlines.