14 de Fevereiro, 2013 - 09:04 ( Brasília )

Aviação

Fusão de US$11 bi da American com US Airways vai criar maior aérea do mundo


Os conselhos de administração da AMR Corp e da US Airways aprovaram no final da quarta-feira uma fusão que criará a maior companhia aérea do mundo, com um valor de mercado de cerca de 11 bilhões de dólares, afirmaram fontes próximas ao assunto.

A operação toda em ações, que deve ser anunciada nesta quinta-feira, vai finalizar a consolidação das companhias aéreas norte-americanas que ajudou a indústria e ter bases financeiras mais sólidas.

Os credores da AMR, controladora da American Airlines, vão deter 72 por cento da companhia aérea combinada, que vai atuar sob a marca da American e será baseada no Texas, disseram as fontes. Os acionistas da US Airways ficarão com o restante.

A fusão das empresas vai criar a maior companhia aérea do mundo em volume de passageiros e ajudar a American e a US Air a competirem melhor com a United Continental e com a Delta Air Lines.

O valor de mercado de 11 bilhões de dólares da companhia combinada se compara aos cerca de 12,4 bilhões da Delta e aos 8,7 bilhões da United.
 

Operação terá de ser aprovada pelo governo

De acordo com o The New York Times, Douglas Parker, diretor-executivo da US Airways passaria a ser o principal executivo da nova empresa. Thomas Horton, diretor-executivo da American assumiria a presidência do Conselho de Administração por um tempo limitado, a princípio até 2014.

A operação, no entanto, ainda terá de passar por diversas etapas. Será necessário que seja aprovada pelo juiz que cuida da recuperação judicial da American em Nova York. Além disso, os acionistas da US Airways também precisam dar seu apoio. E a divisão antitruste do Departamento de Justiça do governo norte-americano terá de dar seu aval.

O perfil

Números da nova gigante do setor aéreo:
- US$ 39 bilhões em vendas
- 94 mil empregados
- 950 aviões
- 6,5 mil voos diários

 

(Por Soyoung Kim)