04 de Dezembro, 2012 - 11:00 ( Brasília )

Aviação

Contrato de fornecimento de helicópteros russos para o Afeganistão está valendo


A exportadora estatal de armas da Rússia (Rosoboronexport) ainda não foi notificada pelos Estados Unidos sobre uma possível quebra de contrato para o fornecimento de 21 helicópteros russos Mi-17V-5 para o Afeganistão.

Na semana passada, o senado norte-americano aprovou uma emenda ao orçamento militar que proíbe transações com a empresa. A restrição também afeta a compra de aeronave russos para o país asiático, anunciada este ano pelo Pentágono.

Em 2008, os Estados Unidos já haviam introduzido sanções contra a estatal russa, alegando que a empresa violaria o regime de não-proliferação ao entregar armas ao Irã. Tanto a companhia quanto o governo russo declararam repetidamente que não vendiam armamentos sujeitos a restrições internacionais para Teerã.

Um porta-voz da Rosoboronexport disse que, por enquanto, a nova sanção é apenas uma recomendação e que, enquanto o Presidente norte-americano, Barack Obama, não tomar uma decisão, o contrato segue vigente. Segundo a imprensa dos Estados Unidos, a proibição pode entrar em vigor a partir de janeiro.