03 de Dezembro, 2012 - 14:10 ( Brasília )

Aviação

Esquadrilha da Fumaça realizou apresentação na Venezuela

Durante as comemorações do 92º aniversário da Aviação Militar Bolivariana, em Maracay

A Esquadrilha da Fumaça participou, na última terça-feira (27/11), da cerimônia comemorativa do 92º aniversário da Aviação Militar Bolivariana e dos 20 anos da Rebelião Cívico Militar de 27 de novembro de 1992. O evento ocorreu na Base Aérea El Libertador, na cidade de Maracay, na Venezuela, que fica cerca de 100 km da capital do país, Caracas.

O Ministro da Defesa Venezuelana, Almirante Diego Alfredo Molero Bellavia, presidiu a cerimônia juntamente com o Comandante Geral da Aviação Militar Bolivariana, Major General José Gregorio Pérez Escalona. Estavam presentes, ainda, integrantes do Alto Comando Militar da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) e o Comandante Geral do Pessoal (COMGEP), Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Gomes Leite Filho, representando o Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito.

Durante a cerimônia foram realizados desfiles dos caças Sukoy-30 e K-8, da aeronave de Transporte Y-8 e dos helicópteros Cougar da Força Aérea Venezuelana. A demonstração da Esquadrilha da Fumaça durou 45 minutos, com a realização de todas as acrobacias, sendo elogiadas pelo público. Macea Pedro, venezuelano de Maracay, levou a família para prestigiar o evento.

“Trouxe minha esposa e meus sete filhos. É a primeira vez que assistimos a apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Gostamos muito de tudo e estou muito feliz”, disse Macea.

Nesta missão,  o piloto número três da Esquadrilha da Fumaça, Capitão Aviador André Fabiano da Silva, completou a marca de 200 demonstrações.

“É uma satisfação muito grande porque neste dia estávamos representando não só a Força Aérea Brasileira, como nosso País, em uma data comemorativa para a Venezuela. Pudemos mostrar a qualidade do nosso trabalho”, destacou o militar. O piloto lembrou, ainda, de sua trajetória na FAB. “Lembro quando entrei na EPCAR, recebendo as instruções, as dificuldades pelas quais passamos na Academia, do desejo de ingressar na Fumaça, passando, depois, pela tensão das primeiras demonstrações. É uma espécie de coroamento”, explicou o Capitão André.

A Capitão Médica Cristiane de Araújo Pajuaba e os Anjos da Guarda Suboficial Otacílio Jorge Loureiro, Suboficial Robertson Luiz Silvestre Tamburus e Suboficial  José Nilson Gasparini se despedem da Esquadrilha da Fumaça. A missão para a Venezuela foi a última dos militares.

“Ter passado pela Esquadrilha da Fumaça só fez aumentar minha admiração pela área operacional da aviação e meu amor pela Força Aérea”, disse a Capitão. Já o Suboficial J. Loureiro destacou o tempo dedicado à atividade de encarregado do Esquadrão de Demonstração Aérea. “Tenho 46 anos, metade da minha vida trabalhei na Esquadrilha da Fumaça”, lembrou o militar.