02 de Outubro, 2012 - 10:59 ( Brasília )

Aviação

Avião Il-476: uma máquina única com grande potencial de exportação


Oleg Nekhai

Construtores de aeronaves russos concluíram os trabalhos no projeto de um novo avião, Il-476. O Ministro da Indústria e Comércio, Denis Manturov, informou disso o presidente da Rússia Vladimir Putin. O cargueiro se tornou mais rápido e mais potente que o seu antecessor. Especialistas acreditam que a aeronave tem um grande futuro.

Na verdade, o Il-476-não é senão o resultado de uma profunda modernização do bem conhecido avião de transporte militar Il-76. O novo avião já levantou voo duas vezes. E agora está sendo preparado para testes sérios. Para construir o Il-476 foi necessário organizar uma nova linha de produção, nota o editor-executivo do jornal Nezavisimoe Voennoe Obozrenie (Revista Militar Independente), Viktor Litovkin:

"A modernização foi necessária porque durante o período soviético, esses aviões eram produzidos na fábrica Chkalov em Tashkent. Após o colapso da União Soviética a empresa deixou de operar, foi necessário transferir a produção para a cidade de Ulianovsk. Mas transferir a produção não significa apenas trazer os planos e desenhos. É necessário criar novas instalações, equipamentos, linha de produção. Quando isso foi feito, ao mesmo tempo foi atualizado o avião. Tivemos de usar equipamentos novos de navegação e de pouso, sistemas de bordo eletrônicos, dispositivos de elevação novos".

O Il-476 possui características técnicas completamente novas. Os construtores equiparam a aeronave com um motor turbojato mais potente. Ele permitiu reduzir o consumo de combustível e aumentar o alcance de até 6.000 quilômetros. É um quarto mais do que conseguia a versão básica, nota o perito da empresa RBC Serguei Starikov:

"No avião também foi instalado um novo sistema de pilotagem e navegação, na cabine apareceram LCDs. A máquina tem um cockpit de vidro moderno, houve mudanças na construção da asa e do trem de pouso. Isso permitirá usar o avião até em aeródromos não completamente preparados para ele".

Graças às novas tecnologias o Il-476 é capaz de transportar a bordo 50 toneladas de carga a uma velocidade de 850 quilômetros por hora. De acordo com especialistas, esse cargueiro terá grande demanda, especialmente na Rússia. Ministério da Defesa já está planejando comprar várias dezenas de Il-476. Mas a aeronave também vai ser popular com operadores estrangeiros, nota o analista militar do jornal Komsomolskaya Pravda Viktor Baranets:

"O avião tem inúmeras capacidades para atualização, uma boa margem de segurança. De tais aeronaves necessita primeiramente a Rússia. No que diz respeito ao mercado internacional, em geral, nos países da OTAN são desenvolvidos bastantes cargueiros. Mas a máquina russa tem autoridade, ela será comprada de bom grado por aqueles países da OTAN que anteriormente faziam parte do Pacto de Varsóvia. O avião tem grandes perspectivas de ser comprado para o exército chinês, para a Índia e para Malásia. Sem mencionar os países do chamado terceiro mundo, onde os cargueiros russos são bem conhecidos".

Depois de produzir um lote de máquinas para as Forças Armadas russas, espera-se que a China se tornará o primeiro comprador de novos Il-476.