06 de Agosto, 2012 - 17:00 ( Brasília )

Aviação

Embraer entrega os quatro primeiros A-29 Super Tucanos para a Força Aérea da Indonésia


São Paulo, 6 de agosto de 2012 – A Embraer Defesa e Segurança entregou hoje quatro aeronaves de ataque leve e treinamento avançado A-29 Super Tucano para a Força Aérea da Indonésia em cerimônia realizada na Unidade Gavião Peixoto, no interior paulista. A Indonésia é o primeiro operador do Super Tucano na Ásia.

Os quatro A-29 Super Tucanos fazem parte do primeiro lote de oito aeronaves encomendadas pela Força Aérea da Indonésia em 2010. Desde então, a Força Aérea da Indonésia encomendou um segundo lote de oito Super Tucanos, como parte do seu programa de modernização, elevando o número total de encomendas para 16 aeronaves.

“Estamos honrados pelo fato da Força Aérea da Indonésia ter selecionado o A-29 Super Tucano para o programa de modernização de sua frota”, disse Luiz Carlos Aguiar, Presidente da Embraer Defesa e Segurança. “O Super Tucano é uma aeronave de experiência comprovada, capaz de cumprir um amplo espectro de missões e com mais de 160 unidades em operação no mundo todo”.

O A-29 Super Tucano foi escolhido pelas Forças Armadas da Indonésia para substituir sua frota de OV-10 Broncos como parte do plano de modernização de equipamentos para os anos 2009-2014. Com mais de 157 mil horas de voo e mais de 23 mil horas de combate, o A-29 Super Tucano é capaz de executar uma ampla gama de missões, que incluem ataque leve, vigilância, interceptação aérea e contra insurgência. A aeronave está equipada com as mais recentes tecnologias em sistemas eletrônicos, eletro-ópticos, infravermelho e laser, assim como sistemas de rádios seguros com enlace de dados e uma inigualável capacidade de armamentos, o que o torna altamente confiável e com excelente relação custo-benefício para um grande número de missões militares, mesmo em pistas não pavimentadas.

Sobre o A-29 Super Tucano

O A-29 Super Tucano é fruto de um projeto desenvolvido de acordo com as rigorosas exigências da Força Aérea Brasileira (FAB). Com mais de 160 aviões já entregues, é totalmente compatível com as operações de combate em ambientes complexos. Além da reforçada estrutura para operações em pistas não pavimentadas, o avião conta com avançados sistemas de navegação e pontaria de armas, o que lhe garante alta precisão e confiabilidade, utilizando tanto armamento convencional como inteligente, mesmo sob condições extremas. O avião requer apoio logístico mínimo para operações contínuas. O A-29 Super Tucano está em operação em seis forças aéreas, executando com sucesso missões de treinamento avançado, vigilância de fronteiras, ataque leve e contra-insurgência.

Sobre a Embraer Defesa e Segurança

A Embraer Defesa e Segurança é uma unidade de negócios da Embraer S.A. e conta com mais de 40 anos de experiência. Com presença crescente no mercado global, cumpre papel estratégico no sistema de defesa do Brasil, fornecendo mais de 70% da frota de asa fixa da Força Aérea Brasileira (FAB). O portfólio de produtos da Embraer Defesa e Segurança inclui aviões militares, tecnologias de radar de última geração, veículos aéreos não-tripulados (VANT) e avançados sistemas de informação e comunicação, como as aplicações de Comando, Controle, Comunicações, Computação, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (C4ISR). Os aviões e as soluções militares da Embraer estão presentes em 48 países, servindo a mais de 50 forças armadas.

A linha de aeronaves militares da Embraer Defesa e Segurança inclui o Super Tucano, turboélice de treinamento avançado e ataque leve; a família de jatos de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (ISR), baseada na bem-sucedida e comprovada plataforma do jato regional ERJ 145; jatos comerciais e executivos customizados para o transporte de autoridades governamentais; o jato de transporte militar e reabastecimento KC-390, atualmente em desenvolvimento; modernização de aviões para as forças armadas; soluções logísticas integradas para clientes; e o TOSS (Training and Operation Support System), avançado sistema de treinamento e suporte à operação.