13 de Abril, 2011 - 10:40 ( Brasília )

Aviação

Embraer confirma venda de aviões e acordo para fazer jatos


A Embraer confirmou ontem a venda de 25 aviões E-190 para a China e o acordo para fabricar jatos executivos no país.

Ao todo, já foram vendidos neste ano à China 35 aviões E-190, com capacidade para até 114 passageiros. Todos serão fabricados no Brasil.

Vinte aviões serão para a empresa China Southern e outros 15 para a empresa Hebei. As vendas ficam em torno de US$ 1,4 bilhão.

O presidente da Embraer, Frederico Curado, disse que a fábrica da empresa em Harbin (nordeste da China) em breve será adaptada para construir os jatos Legacy, após entregar a última unidade do ERJ-145, em cerca de um mês.

A fabricação de jatos executivos Legacy 600/650 foi a alternativa da Embraer para permanecer no país.

Sem mais pedidos para o ERJ-145, a empresa queria fabricar o E-190, mas o governo chinês não autorizou, para favorecer um avião em desenvolvimento no país com características parecidas.

OTIMISMO

"É uma oportunidade. É um mercado muito pequeno e esse mercado vai se expandir muito fortemente", disse Curado ontem, em Pequim, em entrevista durante encontro empresarial.

A Embraer estima que haverá uma demanda de 500 a 600 jatos executivos na China nos próximos dez anos.

Curado admitiu que atualmente há dificuldades para a venda de jatos no país, como a falta de infraestrutura nos aeroportos, mas aposta numa mudança rápida. (FM)