13 de Março, 2012 - 09:37 ( Brasília )

Aviação

FAB - Esquadrão Onça realiza missões com o uso de equipamento de visão noturna (NVG)


O Esquadrão Onça (1º/15º GAV) realizou, no período de 8 a 11 de março, em Campo Grande (MS), voos de navegação a baixa altura com lançamentos de pessoal e de carga com a aeronave C-105 Amazonas, utilizando equipamento de visão noturna (NVG).

O exercício operacional Coruja I teve como objetivo capacitar o esquadrão a realizar missões em completa escuridão, podendo pousar em pistas sem iluminação, lançar paraquedistas e cargas em áreas de conflito sem revelar a posição ao inimigo, aumentando o efeito surpresa.

O equipamento, conhecido como NVG (Night Vision Goggles), aumenta em até 50 mil vezes a luminosidade, aproveitando a luz da lua e das estrelas, permitindo aos pilotos realizarem voos noturnos utilizando referências visuais do terreno.

Apesar de executar missões típicas da aviação de transporte, o voo noturno realizado sem o auxílio de luzes externas tem um elevado grau de dificuldade, exigindo um treinamento específico. Para isso, os tripulantes aprendem, ainda no solo, a manejar o equipamento de visão noturna, treinam em maquetes numa sala escura e voam no simulador de voo da aeronave, cópia fiel da cabine, executando as missões da mesma forma que ocorrerá no voo real.

"No cenário atual, os militares precisam estar aptos a conduzir operações à noite, tão bem quanto de dia. Dessa forma, o Exercício Operacional Coruja I traz um ganho operacional significativo para o 1°/15° GAV, que se manterá capaz de cumprir, em qualquer hora do dia, todas as missões da tarefa de sustentação ao combate", disse o Tenente Coronel Aviador Ricardo Feijó Pinheiro, Comandante do Esquadrão Onça.