11 de Janeiro, 2012 - 10:51 ( Brasília )

Aviação

EMBRAER - 105 E-jets e 99 Executivos em 2011

Vendas de E-Jets em 2011 aumentaram 28% em relação a 2010

São José dos Campos – SP, 11 de janeiro de 2012 – A Embraer entregou 32 jatos comerciais e 50 executivos durante o quarto trimestre de 2011 (4T11), encerrando o ano com 105 entregues para o mercado de aviação comercial e 99 para o de aviação executiva. Com relação às entregas futuras, um dos destaques em 2011 foi a venda de 124 jatos comerciais da família de E-Jets, que representa um aumento de 28% em relação ao resultado de 2010. A carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) fechou o ano em USD 15,4 bilhões.

Entregas Segmento
4T11
2011
 
 
 
Aviação Comercial
32
105
ERJ145
-
2
E170
-
1
E175
7
10
E190
18
68
E195
7
24
 
 
 
Aviação Executiva
50
99
Jatos Leves
40
83
Jatos Grandes
10
16
 
 
 
Total
82
204
 

 

Nos três últimos meses de 2011, a Embraer fechou a venda de 45 E-Jets, dos quais 33 E190 (15 para o BOC Aviation, de Singapura; dez para o CIT Group, dos EUA; e seis para a GECAS, dos EUA; todas empresas de leasing; e dois jatos para a companhia aérea Hebei Airlines, da China) e 12 E195 (11 para a Azul, do Brasil; e um para a Jetscape, dos EUA). A Hebei Airlines tornou-se a mais nova operadora dos E-Jets, com o recebimento de dois E190, em dezembro.

Em 31 de dezembro de 2011, a carteira de pedidos da Embraer para o segmento de aviação comercial, detalhada por produtos, é mostrada na tabela a seguir.

Modelo de Aeronave
Pedidos
Firmes
Opções
Entregas
Pedidos em Carteira
 
 
 
 
 
Família ERJ145
 
 
 
 
ERJ135
108
-
108
-
ERJ140
74
-
74
-
ERJ145
708
-
708
-
Total Família 145
890
-
890
-
 
 
 
 
 
Família Embraer 170/190
 
 
 
 
E170
188
22
182
6
E175
189
290
143
46
E190
551
355
389
162
E195
123
28
88
35
Total Família E170/190
1051
695
802
249
 
 
 
 
 
Total
1941
695
1692
249
 

No segmento de aviação executiva, a Embraer anunciou a venda de 13 jatos executivos
Legacy 650, da categoria large, para a Minsheng Financial Leasing, da China, e a nomeação do renomado artista e filantropo Jackie Chan para ser embaixador da marca. O mais novo produto da Empresa – o Legacy 500, da categoria midsize – foi apresentado pela primeira vez e iniciará em breve os ensaios em solo. Destaque especial no mês de dezembro para a inauguração do novo centro global de atendimento a clientes e para a entrega do primeiro Phenom 100, da categoria entry level, produzido nos Estado Unidos. O avião foi recebido pela Executive AirShare na fábrica de Melbourne, no Estado da Flórida.

A Embraer Defesa e Segurança reforçou a parceria com a indústria brasileira para o programa do jato de transporte militar e de reabastecimento KC-390, anunciando a seleção da AEL Sistemas, de Porto Alegre – RS, para fornecer mais três sistemas para a aeronave. O programa  de desenvolvimento do jato de alerta aéreo antecipado e controle EMB 145 AEW&C para o governo da Índia, que encomendou três plataformas, também avançou, com o primeiro vôo da aeronave.

No final de 2011, a Força Aérea dos Estados Unidos anunciou a seleção do Super Tucano para o programa LAS (Apoio Aéreo Leve). Fornecida por meio de uma parceria com a Sierra Nevada Corporation, a aeronave será utilizada para treinamento avançado em vôo, reconhecimento e operações de apoio aéreo. A assinatura de contrato de USD 355 milhões para o fornecimento de 20 aeronaves, incluindo apoio terrestre para treinamento de pilotos, manutenção e outros serviços requeridos, foi temporariamente suspensa no início de 2012 pelo governo dos EUA devido à contestação do resultado da licitação por parte da concorrente não selecionada.

Na esfera institucional, a Embraer anunciou, em parceria com a Boeing e a Fundação de
Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) planos para um programa de desenvolvimento de longo prazo de um biocombustível para aviação, que poderá resultar na criação do primeiro centro de pesquisas de biocombustíveis no Brasil.

Com o objetivo de expandir sua atuação para outras atividades e regiões, a Embraer também assinou protocolos de intenções com a Telebrás (visando criar uma sociedade para o desenvolvimento de satélites para atender às necessidades do governo brasileiro) e com o Governo do Estado de Minas Gerais (para estabelecer um escritório de engenharia e desenvolvimento próximo a Belo Horizonte).

No final do ano, a Embraer foi reconhecida como uma das empresas mais inovadoras do Brasil e recebeu, no Palácio do Planalto, o Prêmio FINEP de Inovação 2011, na categoria Grande Empresa.