09 de Dezembro, 2011 - 10:08 ( Brasília )

Aviação

Brasil é mercado prioritário para a americana Sikorsky


A fabricante americana de helicópteros Sikorsky elegeu o Brasil como a prioridade número um da empresa, que enxerga o país como o maior mercado potencial a curto e médio prazo nas áreas civil e militar. Segundo o diretor-gerente da Powerpack , representante da marca americana no Brasil, Marcos de Souza Dantas, a Sikorsky pretende expandir sua presença no país na área de manutenção e reparos para melhorar o apoio aos seus operadores.

A partir de 2012, segundo ele, a Sikorsky irá instalar um armazém alfandegado que atenderá às frotas civil e militar. "Estamos em fase final de análises para a determinação do local mais apropriado", informou. O executivo comenta que a empresa também já manifestou a intenção de implantar uma linha de montagem no Brasil para os diferentes modelos produzidos pela Sikorsky, ressaltando, no entanto, que esse projeto acontecerá em consonância com novos contratos de aquisição.

"A partir daí é que poderemos determinar as necessidades de espaço, mão de obra, ferramental, entre outros", completou. O centro de manutenção do Brasil, segundo Dantas, será uma opção também para os outros países da América Latina onde já operam os helicópteros da marca. Os maiores operadores estão hoje na Colômbia e no México, mas o Chile e a Argentina também contam com algumas unidades desses helicópteros.

No ano passado, de acordo com o representante da marca, a Sikorsky vendeu oito helicópteros S-76, que transporta entre 10 e 12 passageiros, e quatro S-92, biturbina para até 21 passageiros e autonomia de cinco horas de voo. Para este ano, a previsão é de um total de cinco S-76, cinco S-61 e seis Black Hawk. Entre os modelos mais vendidos da marca no Brasil, Dantas destaca o S-61, com 14 unidades, o S-76, com cerca de noventa e o S-92, que tem nove, além do Black Hawk, com dez.

No segmento civil, a maioria dos helicópteros opera no apoio às operações offshore e alguns estão configurados para o transporte de executivos. Os modelos Black Hawk, por sua vez, são operados pelas forças Armadas. A Marinha vai receber os primeiros SeaHawk em 2012.

Na área do offshore, as previsões da Petrobras para o número de passageiros a serem transportados, segundo Dantas, indicam que haverá um crescimento expressivo da frota de helicópteros de grande porte, necessários para o apoio às plataformas mais distantes. "Nos próximos três a quatro anos, segundo a Petrobras, a frota desse tipo de helicóptero deverá triplicar. O S-92, com certeza, fará parte desse universo", afirmou.

A Sikorsky está presente no Brasil desde a década de 60 com o fornecimento do modelo H-34 para a força aérea Brasileira (FAB). O representante da Sikorsky conta que, na década de 80, a empresa transferiu para a Embraer a tecnologia de produção de materiais compostos, atualmente muito utilizada nos aviões brasileiros.

"A Embraer se tornou uma das parceiras da Sikorsky no desenvolvimento do helicóptero S-92 e hoje é fornecedora exclusiva do sistema de combustível e trens de pouso para a linha de produção da empresa", comentou.