06 de Dezembro, 2011 - 23:00 ( Brasília )

Aviação

EMBRAER - Primeiro Vôo do EMB 145 AEW&C Desenvolvido para a Índia

Entrega da aeronave está prevista para o primeiro semestre de 2012

São José dos Campos, 6 de dezembro de 2011 – A Embraer realizou hoje o vôo inaugural da primeira aeronave EMB 145 AEW&C (Airborne Early Warning & Control ou Alerta Aéreo Antecipado e Controle), de um total de três encomendadas do governo indiano. O vôo, que ocorreu na sede da Embraer, em São José dos Campos, transcorreu normalmente e todos os testes planejados foram executados com sucesso.

“Este vôo conclui mais uma fase importante desse programa e inicia a campanha de testes em vôo”, disse Eduardo Bonini Santos Pinto, Vice-Presidente Sênior de Operações & COO - Embraer Defesa e Segurança. “Estamos caminhando para entregar a primeira aeronave durante o primeiro semestre de 2012.”

Baseado no comprovado jato regional ERJ 145, a aeronave tem sistema de reabastecimento em vôo, comunicação por satélite, aumento significativo na capacidade de geração elétrica e refrigeração, e um amplo conjunto de modificações aerodinâmicas e estruturais. Essas melhorias permitirão a instalação de sistemas eletrônicos avançados atualmente em desenvolvimento pela Organização de Desenvolvimento e Pesquisa em Defesa (DRDO) da Índia sob coordenação da agência aeronáutica CABS (Centro de Sistemas Aero-Embarcados).

Atualmente, há quatro aviões Embraer Legacy 600 sendo utilizados pela Força Aérea da Índia (IAF) para o transporte de autoridades indianas e estrangeiras. Um quinto Legacy 600 é operado pela Força de Segurança de Fronteiras (BSF), subordinada ao Ministério do Interior da Índia.

A Embraer na Índia

A Embraer tem uma forte presença no mercado indiano e tem como clientes de uma variedade de produtos tanto o governo nacional quanto organizações privadas. Além da IAF e da BSF, a Empresa tem obtido sucesso na venda de jatos executivos a companhias privadas na Índia, como Aviators Pvt. Ltd. - o primeiro cliente de jatos executivos Phenom na região - e Invision Pvt. Ltd., que atualmente possui a maior encomenda de jatos Phenom 300 e Phenom 100 na Índia. Para apoiar as operações do crescente número de clientes e operadores de jatos executivos da Embraer no país, a Empresa nomeou a Indamer. Pvt Ltd. e a Air Works Pvt. Ltd. como centros de serviços autorizados.

Sobre o EMB 145 AEW&C

O EMB 145 AEW&C (Airborne Early Warning & Control ou Alerta Aéreo Antecipado e Controle) é um dos integrantes da família de aeronaves e sistemas de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (Intelligence, Surveillance and Reconnaissance – ISR) da Embraer. O jato é derivado do ERJ 145, um dos mais bem-sucedidos jatos regionais no mundo, com mais de 1.100 aeronaves entregues e 19 milhões de horas de vôo acumuladas.

A Embraer oferece aeronaves versáteis, confiáveis e financeiramente acessíveis para missões ISR, mesclando perfeitamente eficiência e economia. Sua principal missão é detectar, rastrear e identificar alvos dentro da sua área de patrulhamento e transmitir essas informações para forças amigas, de modo a fornecer-lhes uma precisa e ampla visão do teatro de operações. O EMB 145 AEW&C também tem capacidade para monitorar o espaço aéreo, controlar o posicionamento de caças em missões de interceptação, inteligência de sinais e vigilância marítima, de fronteira e de Zonas Econômicas Exclusivas.

Dez aeronaves EMB 145 AEW&C já foram entregues a três forças aéreas no mundo. A Força Aérea Brasileira (FAB) opera cinco delas no Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM). Uma outra aeronave está em serviço no México, com a Secretaría de la Defensa Nacional (SEDENA), e a Força Aérea da Grécia (Hellenic Air Force) tem quatro jatos operando junto à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

O EMB 145 AEW&C para a Índia irá juntar-se à bem-sucedida família de aeronaves de vigilância da Embraer. Ele será equipado com um conjunto completo de sistemas de missão, composto por um potente radar de vigilância aérea e sistema de comando e controle, além de um conjunto completo de sistemas de apoio à missão, tais como avançados sistemas de comunicação e apoio eletrônico, link de dados, e dispositivos de auto-proteção. Os sistemas de missão estão atualmente sendo desenvolvidos pelo CABS e pela DRDO, da Índia, e serão integrados com a plataforma do EMB 145, sob a coordenação do CABS. A Embraer também está instalando, de acordo com os requisitos da DRDO, um sistema de reabastecimento ar-ar, uma fonte adicional de energia elétrica e uma unidade extra de refrigeração sobre a plataforma anterior do EMB 145 AEW&C.