29 de Novembro, 2011 - 12:15 ( Brasília )

Aviação

Dona da American Airlines pede concordata

AMR Corp. entrou com pedido de proteção à falência nos EUA; empresa assegurou que irá honrar passagens e reservas já feitas

A norte-americana AMR Corp., dona da American Airlines, pediu concordata nesta terça-feira em Nova York. A companhia norte-americana solicitou a proteção do Capítulo 11 da Lei de Falências americana. Segundo empresa, pedido aconteceu para uma reorganização como parte de um plano para ganho de competitividade.

A AMR assegurou que a American Airlines, a American Eagle e todas as outras subsidiárias irão honrar as passagens e reservas já feitas. Ainda segundo a AMR, a empresa tem US$ 4,1 bilhões em caixa para garantir o cronograma de voos durante o processo de concordata. A empresa diz ainda que o pedido de concordata não terá impacto legal sobre as operações da companhia fora dos Estados Unidos.

A companhia atende a 260 aeroportos em mais de 50 países, com 3,3 mil voos diários. Há menos de um mês, a companhia teve seu rating baixado de B- para CCC+ pela S&P.  Nos nove primeiros meses deste ano a companhia reportou prejuízo líquido de US$ 884 milhões. A empresa era a única entre as maiores companhias aéreas dos EUA que não havia pedido recuperação judicial na última década.

No pré-mercado em NY, as ações da companhia já caem 60%. A empresa também deve iniciar negociações com todos os sindicatos para reduzir custos trabalhistas para níveis competitivos.

(com agências)