22 de Novembro, 2011 - 16:42 ( Brasília )

Aviação

EMBRAER Abrirá Escritório de Engenharia em Minas Gerais


Belo Horizonte – MG, 22 de novembro de 2011 – A Embraer e o Governo do Estado de Minas Gerais assinaram hoje um Protocolo de Intenções para o estabelecimento de um escritório de engenharia e desenvolvimento no Estado, próximo a Belo Horizonte.

“A Embraer, nesse momento, dá um passo muito importante, do qual nos orgulhamos muito, de instalar em Minas a sua primeira unidade fora do Estado de São Paulo, começando por esse escritório de projetos de engenharia aqui na capital e que vai se instalar no nosso grande pólo aeronáutico”, disse o governador do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastásia. “Sabemos que Minas Gerais precisa alterar muito o perfil da sua economia. Essa é a nossa obsessão. É um esforço de nosso governo porque temos de ter agora uma nova economia mais robusta no Estado de matriz tecnológica.”

“Minas Gerais já é uma fonte expressiva da força de engenharia aeronáutica do Brasil, e a Embraer espera que o estabelecimento deste escritório incentive a geração de conhecimento e a formação de novos engenheiros especializados, dando sustentabilidade à esta indústria estratégica para nosso País”, disse Frederico Fleury Curado, Diretor-Presidente da Embraer.

O escritório da Embraer em Minas Gerais deverá empregar cerca de 100 engenheiros até o final de 2012, que serão contratados localmente. Esses profissionais se agregarão à expressiva força de engenharia existente na Companhia, e trabalharão em atividades relacionadas ao desenvolvimento de projetos, produtos e serviços para o setor aeronáutico e de defesa e segurança.

Inicialmente instalado em Belo Horizonte, o escritório deverá se transferir para o complexo do Centro de Capacitação de Tecnologia Aeroespacial (CCTA), em Lagoa Santa, em 2013. Anunciado no inicio de 2010 e já em construção pelo governo de Minas Gerais, o objetivo do CCTA é ser um centro de capacitação e desenvolvimento tecnológico para o setor aeroespacial nacional.


Nota Governo Minas Gerais

Anastasia assina protocolo de intenções com a Embraer para implantação de escritório em BH

 

BELO HORIZONTE (22/11/11) - O governador Antonio Anastasia e o vice-presidente de Engenharia e Tecnologia da Embraer, Mauro Kern Júnior, assinaram nesta terça-feira (22), no Palácio Tiradentes, protocolo de Intenções para a implantação de um escritório de engenharia e desenvolvimento aeronáutico em Minas Gerais. O objetivo é viabilizar o incremento pela Embraer de atividades econômicas, de capacitação, pesquisa e tecnologia da indústria aeronáutica no Estado. Ao se estabelecer em Minas Gerais, a Embraer se une a diversas outras empresas do setor que têm buscado no Estado novos caminhos à competitividade global, como a Gol, a Trip e a Helibras.

“A Embraer, nesse momento, dá um passo muito importante, do qual nos orgulhamos muito, de instalar em Minas a sua primeira unidade fora do Estado de São Paulo, começando por esse escritório de projetos de engenharia aqui na capital e que vai se instalar no nosso grande polo aeronáutico. Sabemos que Minas Gerais precisa alterar muito o perfil da sua economia. Essa é a nossa obsessão. É um esforço de nosso governo porque temos de ter agora uma nova economia mais robusta no Estado de matriz tecnológica”, afirmou o governador.

O escritório da Embraer deverá empregar cerca de 100 engenheiros até o final de 2012, que serão contratados localmente. Esses profissionais se agregarão à expressiva força de engenharia existente na Companhia, e trabalharão em atividades relacionadas ao desenvolvimento de projetos, produtos e serviços para o setor aeronáutico, defesa e segurança.

Para o governador Anastasia, a instalação de um escritório de engenharia da Embraer, uma das mais importantes marcas da indústria nacional, fortalecerá o Polo de Aviação Civil de Minas Gerais, parte relevante do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI). “A questão aeronáutica foi identificada há alguns anos, desde o planejamento que para nós é também um parâmetro forte de nossa administração, como uma mola propulsora fundamental para termos uma nova economia no Estado, agregando valor e conhecimento e tendo um ponto positivo de uma economia mais competitiva e menos dependente das commodities, das quais, digo sempre, nós não nos envergonhamos mas temos de ter sempre alternativas à sua existência. Não há dúvida alguma que a indústria aeronáutica, pelos seus diversos componentes, atende plenamente, até com sobra digamos assim, a esse perfil”, ressaltou Anastasia.

Inicialmente instalado em Belo Horizonte, o escritório deverá se transferir, em 2013, para o complexo do Centro de Capacitação e Tecnologia Aeroespacial de Minas Gerais (CCAE), um terreno de um milhão de metros quadrados, em Lagoa Santa. Anunciado no inicio de 2010, o objetivo do CCAE é ser um centro de capacitação e desenvolvimento tecnológico para o setor aeroespacial nacional.

O vice-presidente executivo da Embraer, Mauro Kern Junior, destacou o potencial de Minas Gerais para o desenvolvimento do setor aeronáutico. “Ficamos muitíssimo bem impressionados com a visão de longo prazo, com a visão estratégica do Estado de Minas Gerais, o plano de desenvolvimento para os próximos 20 anos e, em particular, na montagem de um polo aeronáutico aqui em Minas Gerais. A Embraer tem que estar presente nisso e é muito bom estar dando esse primeiro passo. Vamos iniciar uma jornada de muito sucesso aqui em parceria com o Estado de Minas Gerais”, disse.

Embraer

A Embraer S.A. é uma empresa líder na fabricação de jatos comerciais de até 120 assentos e uma das maiores exportadoras brasileiras. Com sede em São José dos Campos, no estado de São Paulo, mantém escritórios, instalações industriais e oficinas de serviços ao cliente no Brasil, China, Estados Unidos, França, Portugal e Singapura. Fundada em 1969, a Embraer projeta, desenvolve, fabrica e vende aeronaves e sistemas para os segmentos de aviação comercial, aviação executiva e defesa e segurança. A Empresa também fornece suporte e serviços de pós-vendas a clientes em todo o mundo. 

Em 30 de setembro de 2011, a Embraer contava com 17.204 empregados – número que não inclui funcionários das subsidiárias não integrais – e possuía uma carteira de pedidos firmes a entregar de US$ 16 bilhões. Em 2010, a empresa registrou lucro líquido de R$ 574 milhões, com a entrega de 246 aeronaves.