11 de Dezembro, 2019 - 10:00 ( Brasília )

Aviação

Militares da FAB contam experiências marcantes durante sua jornada na Infantaria

Força Aérea Brasileira (FAB) celebra 78 anos da Infantaria da Aeronáutica em 11 de dezembro de 2019

Tenente Cristiane dos Santos, Aspirante Letícia Faria E Capitão Landenberger

O dia 11 de dezembro relembra os 78 anos da ativação das primeiras Companhias de Infantaria do Ministério da Aeronáutica, destinadas, principalmente, à proteção e guarda das instalações militares da Força, ocorrida em 1941. Hoje, a Infantaria possui três áreas de atuação: Segurança e Defesa, Defesa Antiaérea e Operações Especiais, que agrupam um conjunto de ações específicas de Força Aérea.

A primeira inclui Segurança das Instalações, Polícia da Aeronáutica e Autodefesa de Superfície; a segunda corresponde à Ação de Autodefesa Antiaérea; já as Operações Especiais abrangem as Ações Diretas, o Reconhecimento Especial, o Contraterrorismo e o Guiamento Aéreo Avançado.

A Infantaria atua, ainda, na área de Busca e Salvamento (SAR, do inglês Search and Rescue), integrando as Equipes de Resgate e participando das Missões de Busca e Salvamento e de Busca e Salvamento em Combate. Cada ação corresponde a um ou mais conjuntos de técnicas, táticas e procedimentos específicos, que representam as atividades operacionais.

A Infantaria da Aeronáutica está presente em todas as regiões do território nacional. Ao todo, são 28 unidades de Segurança e Defesa, sendo dez Grupos, 13 Esquadrões, quatro Esquadrilhas e um Elemento de Segurança e Defesa, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS) e das Unidades de Defesa Antiaérea, que abrangem a Primeira Brigada de Defesa Antiaérea (1ª BDAAE) e seus três Grupos de Defesa Antiaérea (1º, 2º e 3º GDAAE).

As experiências colhidas nos últimos anos, como a participação nos Grandes Eventos, nos Exercícios Conjuntos e nas Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), proporcionaram um ganho operacional significativo, contribuindo para o aperfeiçoamento técnico e envolvimento ainda maior com a carreira.

Confira alguns depoimentos de militares que atuam na Infantaria da Aeronáutica:

Cabo SGS Kaique Lima de Oliveira - Ala 7 “Eu participei da GLO nas Olimpíadas e Paralimpíadas e sinto muito orgulho dessa experiência. A Operação Acolhida também foi um momento muito especial. Ajudamos uma família, uma mãe com cinco crianças: eles tinham no olhar a esperança de chegar a um lugar novo. Trabalhar no Esquadrão de Segurança e Defesa é algo de muita responsabilidade, sempre com o objetivo de elevar o nosso padrão.”

Tenente de Infantaria Lucas Pires de Lima - 1ª BDAAE “Participei de um Exercício de Defesa Antiaérea este ano. A expectativa era alta e os anseios de colocar em prática aquilo que aprendi em 2017, no Curso de Defesa Antiaérea (CDAAE), eram muitos. Sair do ambiente de estudos para a aplicação prática foi incrivelmente gratificante e motivador. A sensação de dever cumprido, o aperfeiçoamento e o moral da tropa sempre elevado foram os pontos altos da missão.”

Tenente de Infantaria Mauro Gomes Marques Junior - Ala 11 “Todo militar de Infantaria sente um peso: ser responsável pela vida das pessoas que os cercam. A Infantaria forma pessoas, desenvolve o caráter militar e constrói profissionais capazes de cumprir qualquer missão. Fazer parte desse processo e ver os resultados positivos é mais gratificante do que o próprio reconhecimento do meu trabalho. O espírito da Infantaria pulsa pela guerra, pelo que é certo, honrado e justo.”

Suboficial SGS Julio Carvalho Teixeira - Ala 12 “O acidente com o Boeing 737-200 da Varig, em 1989, foi minha primeira missão real e a mais gratificante. Foi um verdadeiro milagre no coração da Selva Amazônica. Dos 54 passageiros, 42 foram resgatados com vida, graças ao trabalho realizado pelas equipes de resgate e de apoio logístico da FAB. Foram momentos inesquecíveis que me fizeram ter a certeza da escolha que fiz como carreira profissional.”

As atividades da Infantaria da Aeronáutica são:

- Ações Diretas
- Bloqueio e Controle de Vias
- Busca e Apreensão
- Contraterrorismo
- Controle de Acesso
- Controle de Distúrbios
- Controle de Trânsito
- Defesa Anti aérea
- Defesa de Bases Aéreas
- Emprego de Cães de Guerra
- Escolta de Batedores
- Escolta Motorizada
- Guiamento Aéreo Avançado
- Guarda de Presos e Prisioneiros de Guerra
- Medidas de Controle no Solo
- Motopatrulhamento
- Perícia Criminal
- Policiamento Montado
- Policiamento Ostensivo
- Posto de Segurança Estático
- Proteção de Estruturas Estratégicas
- Proteção de Meios Aéreos Desdobrados
- Reconhecimento Especial
- Segurança de Autoridades
- Vigilância Eletrônica

Fotos: Tenente Enilton; Tenente Rezende; Sargento Johnson; Sargento Batista; Cabo Feitosa / CECOMSAER