12 de Novembro, 2019 - 10:25 ( Brasília )

Aviação

Solenidade marca o Dia do Material Bélico da Aeronáutica

Durante a cerimônia ocorreu também a passagem de Direção do Parque de Material Bélico de Aeronáutica do Rio de Janeiro

Sargento Carolina Amado, Aspirante Letícia E Major Monteiro

O Parque de Material Bélico de Aeronáutica do Rio de Janeiro (PAMB-RJ) realizou, nessa sexta-feira (08), cerimônia militar alusiva ao Dia do Material Bélico da Aeronáutica, celebrado nesta segunda-feira (11). A solenidade foi presidida pelo Diretor da Diretoria de Administração do Pessoal da Aeronáutica (DIRAP), Major-Brigadeiro do Ar Mauro Martins Machado.

O Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica (COMGAP), Tenente-Brigadeiro do Ar Paulo João Cury, ressaltou a importância do armamento e dos profissionais que atuam nessa área para a Força Aérea Brasileira (FAB). “Antes mesmo que uma dessas aeronaves decole, uma vasta gama de ações precisam ser executadas pelos nossos especialistas nas mais distantes e remotas localidades para que a  tríade homem, máquina e armamento possa cumprir sua missão constitucional. São esses especialistas e os armamentos que tornam uma plataforma aérea em um sistema d'armas que, sem essa combinação, a nossa Força Aérea perderia uma de suas mais importantes responsabilidades listadas no trinômio Controlar, Defender, Integrar, que é a Defesa da Pátria”, disse.

Durante a solenidade, ocorreu, também, a passagem de Direção do PAMB-RJ. O Coronel Aviador Ricardo Tanaka, que se despediu, destacou a importância da busca constante pelo aperfeiçoamento da gestão e dos processos de suprimento e manutenção do material bélico. Quem assume a direção é o Coronel Aviador Alex Mendes Lima.

Foi entregue, ainda, ao Major-Brigadeiro Walacir Cheriegate o prêmio "O Sabre da Força", que visa homenagear militares e civis que ao longo de suas carreiras prestaram relevantes serviços ao Sistema de Material Aeronáutico e Bélico da Aeronáutica (SISMAB). Ele é o quinto militar homenageado com o prêmio e escolhido por ter cumprido a missão de unificar em uma só diretoria os sistemas aeronáutico e bélico, a atual Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB).

A evolução do Sistema de Material Aeronáutico e Bélico na FAB



O dia em que o Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA) voou como unidade independente marca também o Dia do Material Bélico da Aeronáutica, instituído pela Portaria nº 558/GC3, de 06 de outubro de 2011. O fato histórico ocorreu em 11 de novembro de 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, com o voo das aeronaves P-47, armadas pela sua própria Seção de Armamento, chefiada pelo então 2° Tenente Especialista em Armamento Jorge da Silva Prado.

Atualmente, a abrangência do Material Bélico na FAB vai desde itens de segurança orgânica até complexos mísseis. Mais de 40 projetos são gerenciados pela Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB). Além disso, o Sistema de Material Aeronáutico e Bélico (SISMAB) é responsável por planejar, supervisionar e controlar as atividades de aquisição, manutenção, distribuição e suprimento dos itens.

Outra mudança, com o passar dos anos, foi decorrente da evolução tecnológica. Hoje em dia, muitos dos artefatos bélicos possuem eletrônica avançada e, por isso, são mantidos por profissionais não só da especialidade de Armamento, como também de Eletrônica, Estrutura e Pintura, Eletromecânica e Metalurgia. O SISMAB conta, ainda, com um corpo técnico de Oficiais Engenheiros de diversas áreas.

Toda a especificação dos equipamentos ocorre no momento da aquisição; a atualização, a cada upgrade dos artefatos.“Diversas atividades são realizadas diariamente para que a Força Aérea possa cumprir sua missão. Muitas delas são imperceptíveis ou acontecem por meio de um trabalho silencioso dos especialistas do SISMAB.

Por vezes, essas ações garantem a segurança das tripulações de nossas aeronaves, como, por exemplo, a inspeção pré-voo de assentos ejetáveis, do alijamento de canopi e de cargas externas, e dos sistemas de autodefesa das aeronaves”, concluiu o Diretor de Material Aeronáutico e Bélico, Major-Brigadeiro do Ar Ricardo Augusto Fonseca Neubert.

Foto: Cabo V. Santos/CECOMSAER -
Fotos: Cabo Levy e Soldado Manoel / PAMB-RJ