08 de Outubro, 2011 - 10:20 ( Brasília )

Aviação

Azul Recebe a Primeira Aeronave ATR 72-600 para América Latina

Companhia é a segunda no mundo a receber o novo modelo do turboélice

São Paulo, 7 de outubro de 2011– Foi entregue hoje para a Azul Linhas Aéreas Brasileiras a primeira aeronave modelo ATR 72-600 para a América Latina. A cerimônia aconteceu na fábrica da ATR, em Toulouse, na França, com as presenças do presidente da aérea, Pedro Janot , e do presidente da fabricante, Felippo Bagnato. Batizada de Azul Tango Romeo, o avião dá início a série de 30 aeronaves encomendadas pela Azul até 2015 e deve entrar em operação em novembro. A expectativa é que até o final do ano, mais dois ATR72-600 sejam incorporados à malha. A companhia tem ainda mais 10 opções de compra do novo modelo.
 
Com a introdução desses turboélices, a Azul é a segunda aérea no mundo a receber a mais moderna aeronave do modelo e continuará expandindo suas operações regionais, que hoje são servidas por uma frota de oito ATRs 72-200. Esses aviões serão gradativamente devolvidos à fabricante na medida em que os ATR72-600 chegarem. Em conjunto com uma frota de 33 jatos da família Embraer 190/195, a Azul está presente em mais de 40 destinos no Brasil em menos de três anos de operações e já detém quase 10% participação do mercado doméstico de aviação.
 
O Brasil se tornou nos últimos anos favorável para a expansão dos turboélices da ATR, cujas aeronaves são perfeitas para utilização em rotas de curtas distâncias, uma vez que suas operações conferem um baixo custo de manutenção - cerca de 45% a menos do que as demais aeronaves em operação no País. Além disso, seu baixo consumo de combustível gera até 50% menos CO2 que outros aviões regionais, o que contribuiu para a escolha do modelo pela Azul.
 
Para David Neeleman, fundador e presidente do Conselho de Administração da companhia, as novas aeronaves permitirão que a empresa expanda suas operações regionais de forma a tornar a aviação comercial mais acessível aos brasileiros. “Estamos muito felizes em apresentar o novo modelo da ATR, que se encaixará perfeitamente na missão de expandir nossas operações em termos de freqüência e baixo custo”, afirmou Neeleman.
 
Felippo Bagnato, CEO da ATR, está confiante de que o mercado brasileiro ficará muito satisfeito com o novo modelo 72-600, que apresenta a mais alta tecnologia em termos de conforto e segurança operacional. “O Brasil é um mercado muito dinâmico e estamos convencidos de que o desempenho da ATR nos trará oportunidades de expansão no mercado brasileiro e, também, na América Latina” disse Bagnato.