20 de Agosto, 2018 - 11:20 ( Brasília )

Aviação

PARA-SAR realiza adestramento em conjunto com o 1° ETA

Exercício envolve o lançamento de paraquedistas equipados em salto semiautomático e livre

Tenente Barbieri, Tenente João Elias e Major Alle
 

O Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento, conhecido como PARA-SAR, realiza, em conjunto com Esquadrão Tracajá (1° ETA), o Exercício de Adestramento de Assalto Aeroterrestre, até a próxima segunda-feira (20), em Campo Grande (MS).

Iniciado no dia 5, tem a finalidade de cumprir missões de formação e manutenção operacional das equipagens, tanto do 1° ETA quanto do PARA-SAR. O exercício envolve o lançamento de paraquedistas equipados com mochila e armamento, em salto semiautomático e livre, tanto no período do dia quanto à noite.

É realizado também o salto em massa d’água, que ocorre em uma zona de lançamento aquática - lagos, rios, mares - para que, em uma necessidade de infiltração em locais onde a área de pouso seja restrita, o paraquedista possa aterrissar na água.

"Esse exercício é muito importante para os militares do esquadrão porque visa consolidar nossa doutrina, além de nos mantermos atualizados em relação aos equipamentos e materiais”, destaca o Capitão de Infantaria Jomar Matos Souza Júnior.

Todo o Exercício de Adestramento tem sido realizado com o apoio do C-95 Bandeirante. “Essa aeronave é versátil e requer um tamanho de pista menor, podendo operar em aeródromos com movimento menor, o que permite um grande número de saídas por dia, com consequente aumento da quantidade de lançamentos.

O salto é realizado pela porta do Bandeirante e isso exige maior concentração e perícia por parte dos paraquedistas ao abandonar a aeronave”, ressalta o Chefe da Seção de Operações do PARA-SAR, Major de Infantaria Antonio Luiz Moura Junior.



Fotos: Cabo Silveira