29 de Março, 2011 - 10:00 ( Brasília )

Aviação

VANTs - Brasil facilitará aviões não tripulados para luta antidrogas na Bolívia


LA PAZ, 28 Mar 2011 (AFP) -O Brasil colocará à disposição da Bolívia aviões não tripulados para a luta contra o narcotráfico, informou nesta segunda-feira o vice-ministro boliviano de Defesa Social, Felipe Cáceres, em um momento em que ambos os países discutem em La Paz possíveis operações antidrogas conjuntas.

"Haverá capacitação policial, apoio logístico, (a entrega) no futuro de quatro helicópteros para apoio na interdição, falamos da assistência de aviões não tripulados VANT para o controle de vigilância de pontos fronteiriços", disse Cáceres, principal responsável político antidrogas.

Cáceres explicou nesses termos a ajuda que o Brasil dará à Bolívia e cuja cooperação afina-se em um diálogo político-técnico entre autoridades antinarcóticos dos dois países.

Os acordos serão fechados na quarta-feira.

Uma demonstração de voo dos aviões VANT será realizada na terça-feira no povoado de Chimoré, na região cocaleira de Chapare (centro da Bolívia), com a presença dos ministros do Interior boliviano, Sacha Llorenti, e do ministro da Justiça brasileiro, José Eduardo Cardozo, que chega ao país para esse fim.

Essa é a primeira vez que esse tipo de aeronave é utilizado no país andino, apesar de ainda não terem sido divulgados os termos para seu uso.

Cáceres explicou que a cooperação brasileira com a Bolívia, terceiro produtor mundial de coca e cocaína depois de Peru e Colômbia, ocorrerá em meio à "regionalização da luta contra as drogas e no âmbito da Unasul (União de Nações Sul-Americanas)".

A Bolívia busca a cooperação internacional, em tecnologia e recursos econômicos, para a interdição aos entorpecentes, depois de expulsar no fim de 2008 a agência antidrogas dos Estados Unidos (DEA), que justamente se encarregava de facilitar dinheiro, capacitação policial e informação de inteligência.