23 de Setembro, 2011 - 17:20 ( Brasília )

Aviação

Confirmado retorno do curso manutenção de aeronaves pelo Senai de São Carlos

Prefeitura de São Carlos, Fiesp e TAM assinaram protocolo de intenções em evento realizado na manhã desta sexta

São Carlos voltará a contar com o curso técnico de manutenção de aeronaves oferecido pela unidade local do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). O anúncio foi feito oficialmente na manhã desta sexta-feira (23/9) em evento realizado na cidade, no Centro Tecnológico da TAM (MRO). O acordo foi selado entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), representada no ato pelo presidente Paulo Skaf, pelo Governo Municipal através do prefeito Oswaldo Barba e pela TAM, representada na solenidade pelo vice-presidente de Operações e Manutenção, Ruy Amparo, e pelo o diretor executivo do TAM MRO, Luiz Gustavo Silva. Também esteve presente o deputado federal Newton Lima (PT-SP).

O presidente da Fiesp enfatizou que a assinatura do protocolo deve ser interpretada como a reabertura definitiva do curso em São Carlos. Segundo Skaf, a primeira turma terá início no dia 30 de janeiro, com 32 alunos e carga horária de 1.760 horas divididas em quatro semestres. No mês de julho, outra turma com 32 alunos será aberta. “Tenho certeza que o Senai estará pronto para aumentar o número de matrículas de acordo com a demanda da cidade”, salientou o presidente da Fiesp.

O prefeito Oswaldo Barba destacou em seu discurso a rapidez com a qual Skaf respondeu ao pedido para a volta do curso à cidade, feito por ele com apoio do deputado Newton Lima no último dia 12 de setembro. “O Paulo (Skaf) demonstrou uma grande sensibilidade ao entender a importância desse curso para o segmento. São Carlos é hoje o segundo pólo aeronáutico do Brasil e a TAM é o grande carro-chefe, gerando 1.600 empregos no município”, ressaltou o prefeito.

Internacionalização do Aeroporto – O deputado Newton Lima reforçou que, além da expansão da área física e da viabilização de uma alfândega, a internacionalização do aeroporto Mário Pereira Lopes também esbarra na qualificação da mão de obra. O parlamentar destacou o sucesso da primeira experiência do curso de manutenção de aeronaves na cidade, realizado nos anos de 2006 e 2007. “Deu tão certo que 90% dos alunos estão hoje empregados aqui na TAM. Tenho certeza que o governador Alckmin irá trabalhar pela internacionalização deste aeroporto. Com isso, a cidade ganha, a região ganha, o estado ganha e o Brasil ganha”, pontuou o deputado.

Tanto o prefeito quanto o parlamentar e o diretor executivo do TAM MRO aproveitaram a visita do presidente da Fiesp a São Carlos para pedir o apoio da entidade à internacionalização do aeroporto. “Precisamos investir em hangares, em infraestrutura. Temos clientes de outros países batendo em nossa porta todo o momento. A internacionalização do aeroporto consolidará São Carlos como polo tecnológico”, disse Luiz Gustavo Silva.

Diante do panorama exposto e reconhecendo o potencial econômico do complexo de manutenção da TAM e a vocação aeronáutica da cidade, Paulo Skaf se comprometeu a trabalhar pela internacionalização junto ao governo do Estado. “Espero voltar aqui quando o aeroporto estiver internacionalizado e ver cinco mil colaboradores trabalhando neste complexo. A internacionalização não se trata de uma disputa entre empresas. Será algo bom para São Carlos, para o Estado e para o Brasil”, finalizou o presidente da Fiesp.