28 de Novembro, 2017 - 10:10 ( Brasília )

Aviação

3º GDAAE encerra Estágio de Observador de Defesa Antiaérea

Já o Segundo Grupo de Defesa Antiaérea capacitou militares em Remuniciamento do Sistema Antiaéreo IGLA-S

Tenente João Elias


O Terceiro Grupo de Defesa Antiaérea (3º GDAAE), Unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) localizada em Anápolis (GO), realizou, na sexta-feira (24/11), a Cerimônia de Encerramento do Estágio de Observador de Defesa Antiaérea do ano de 2017.

Durante o estágio, iniciado no dia 30 de outubro, foram ministradas instruções teóricas e práticas sobre o Sistema de Defesa Antiaérea da FAB, com ênfase nos Subsistemas de Controle e Alerta e de Comunicações, capacitando os alunos para atuarem como Observadores de Defesa Antiaérea.

Após o estágio, os dois cabos e 10 soldados formados comporão as equipagens operacionais do 3º GDAAE, sendo posicionados em locais onde a cobertura radar é dificultada pela topografia local. Os novos observadores terão como atribuição informar ao Centro de Operações de Defesa Antiaérea sobre a aproximação de aeronaves hostis.

“Os conhecimentos adquiridos no estágio contribuirão para a melhoria do meu desempenho operacional. Sinto-me motivado para me especializar ainda mais em prol da Defesa Aeroespacial”, afirmou o Cabo Erick Daniel Pereira, primeiro colocado do estágio.



Remuniciamento

Já o Segundo Grupo de Defesa Antiaérea (2º GDAAE), localizado em Manaus (AM), finalizou, também na sexta-feira (24/11), a Formação Operacional de nove Soldados no Curso de Remuniciador do Sistema Antiaéreo IGLA-S (CREA-IGLA-S) 2017.

O curso teve início no dia 6 de novembro, conforme o Programa de Instrução e Manutenção Operacional (PIMO) 2017, e proporcionou aos alunos o conhecimento necessário para atuação nas atividades de Defesa Antiaérea, como instruções de Comando e Controle na Defesa Antiaérea, Percepção Visual do Objetivo (PVO), Simulador Konus, Navegação Terrestre, Noções Básicas de Guerra Eletrônica, entre outras.

Os conhecimentos adquiridos poderão ser aplicados pelos novos remuniciadores em prol da Defesa Antiaérea e, por conseguinte, na Missão da FAB na Dimensão 22. “No futuro, os senhores poderão estar atuando como atiradores e, quem sabe, como Comandantes de Unidades de Tiro. Para isso, continuem estudando, agucem a curiosidade sobre os demais meios e equipamentos utilizados, de forma a se integrarem cada vez mais à Defesa Antiaérea da Força Aérea Brasileira”, destacou o Chefe da Seção de Operações do Grupo Ajuricaba, Major de Infantaria Alexandre Fernandes Pereira, durante a cerimônia de encerramento.



Fotos: Agência Força Aérea / FAB