06 de Setembro, 2017 - 10:15 ( Brasília )

Aviação

Cadetes recebem instruções teóricas e práticas durante atividade de campanha

Foram ministradas instruções como segurança de acampamento, bivaque e navegação terrestre

Tenente Vanessa Ortolan / Tenente João Elias

A alvorada dos cadetes do 1º Esquadrão foi mais cedo no dia 22 de agosto. Em vez da tradicional corneta às 6 horas; o acionamento foi realizado com bombas e apitos, às 4 horas da manhã.

O descolamento até a Divisão de Ensino foi substituído por uma marcha de 12 km até a área de exercícios da Academia da Força Aérea (AFA). Ao longo dos cinco dias seguintes cadetes de aviação, infantaria e intendência do Esquadrão Chronos realizaram a sua primeira Atividade de Campanha na AFA.

Os 189 jovens receberam instruções teóricas e práticas, preparando-os para o combate. “O objetivo desse exercício é apresentar os conhecimentos necessários para todos os militares.

Os cadetes aprendem técnicas de progressão no terreno de forma individual, para aplicarem estes conhecimentos em equipe no 3º ano”, conta o Major de Infantaria Marcelo Ferreira dos Santos, coordenador do exercício.

Foram ministradas instruções como segurança de acampamento, bivaque (montagem e utilização de rede de selva), transposição de curso d’água, navegação terrestre, orientação, minas e armadilhas, camuflagem, pista de combate, de cordas, entre outras.

“É uma semana com uma intensa carga de exercícios, com muitas instruções, mas também uma oportunidade de termos contato com atividades práticas e vermos nossa superação pessoal”, analisa o Cadete de Infantaria João Pedro Fernandes Conter Pinheiro.

Auxiliando os oficias nas instruções estão os Cadetes de Infantaria do 4º esquadrão. “Esta é uma oportunidade que os cadetes possuem para familiarizar-se com a condução de uma Atividade de Campanha, tendo em vista que no próximo ano eles serão responsáveis pela formação dos recrutas em várias unidades pelo Brasil”, conclui o coordenador.

EAOAR completa 70 anos de preparo de oficiais da Força Aérea Brasileira

A Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Aeronáutica (EAOAR) celebrou, na última sexta-feira (01/09), 70 anos de história. A cerimônia foi presidida pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista, ex-Comandante da Aeronáutica e ex-Comandante da EAOAR.

A escola está subordinada à Universidade da Força Aérea (UNIFA), localizada no Campo dos Afonsos, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). O ensino voltado para a formação de Aperfeiçoamento dos Capitães da Força Aérea Brasileira (FAB) é característica marcante da EAOAR.

A escola já formou 14.195 alunos, sendo 13.963 capitães brasileiros e 232 oficiais de nações amigas. Em 1947, foi criado o Curso de Tática Aérea, precursor do que viria ser a atual EAOAR, nascendo naquele momento o Casarão do Saber. Objetivo inicial era preparar os oficiais da FAB.

O Comandante da EAOAR, Coronel Aviador Helmer Barbosa Gilberto, agradeceu pela contribuição de todos pelo sucesso do Casarão do Saber. "Tudo o que somos foi fruto das nossas ideias e do trabalho do nosso pessoal.

E isso é o que me traz ao trabalho todas as manhãs, conviver com essas pessoas brilhantes e abnegadas, que ao meu lado me ajudaram a edificar o egrégio nome de nossa Escola”, afirmou o Coronel Helmer.

Também participaram da cerimônia comemorativa o Coronel Aviador Sergio Mourão Mello, 38° comandante da EAOAR, o efetivo da escola, capitães alunos, autoridades, ex-integrantes e convidados.

Jornada Científica

Como parte das comemorações do 70º aniversário da EAOAR foi realizada a Jornada Científica Professor Nello Ferrentini, em homenagem àquele que começou a ministrar aulas de Economia na EAOAR, em 1963, quando a Escola localizava-se ainda em Cumbica (SP).

O objetivo da Jornada foi promover o debate científico, discutir e apresentar temas relevantes para a FAB e compartilhar as experiências dos ex-alunos e ex-instrutores. Foram realizadas 15 palestras abordando temas variados, como Administração Militar, Educação na FAB, Medicina Aeroespacial, Logística e Mobilização da Força Aérea.